Amazonas tem 23º rendimento domiciliar por pessoa, diz IBGE

O rendimento domiciliar por pessoa no Amazonas é de apenas R$ 852

Manaus – A média de rendimento domiciliar por pessoa no Amazonas é de R$ 852. É o 23º rendimento entre os Estados, de acordo com os dados divulgados, nesta sexta-feira (26), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O maior rendimento é do Distrito Federal (R$ 2.475), enquanto a média nacional é de R$ 1.380. A mais baixa era a do Maranhão, R$ 676.

O maior rendimento é do Distrito Federal e o menor do Maranhão (Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil)

Na região Norte, o Amazonas fica atrás dos Estados de Rondônia (R$ 1,169), Tocantins (R$ 1.060), Roraima (R$ 983), Acre (R$ 917), Amapá (R$ 893) e Pará (R$ 883).

Os rendimentos domiciliares são obtidos pela soma dos rendimentos do trabalho e de outras fontes recebidos por cada morador no mês de referência da pesquisa. O rendimento domiciliar per capita é a divisão dos rendimentos domiciliares, em termos nominais, pelo total dos moradores. Esses rendimentos são calculados para cada unidade da federação e para o Brasil, considerando sempre os valores expandidos pelo peso anual da pesquisa.

A PNAD Contínua é uma pesquisa domiciliar trimestral que capta informações socioeconômicas e demográficas em cerca de 211.000 domicílios, em mais de 3.500 municípios do país.

Desde março de 2020, devido à pandemia provocada pela Covid-19, a coleta das informações da PNAD Contínua, tradicionalmente realizada de forma presencial nos domicílios selecionados, passou a ser feita completamente por telefone.

Metodologia

Os rendimentos domiciliares foram calculados com base nas informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) e enviados ao Tribunal de Contas da União (TCU). Esta divulgação atende à Lei Complementar 143/2013, que estabelece os novos critérios de rateio do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE).

Anúncio