Amazonenses pagam R$ 11 bilhões em impostos em 5 meses

No ano passado, o mesmo valor só foi registrado mais de vinte dias depois no Amazonas, que apontou R$ 9,66 bilhões pagos nos cinco primeiros meses de 2016, segundo o ACSP

Beatriz Gomes / [email protected]

Em Manaus, o impostômetro fica na Avenida Djalma Batista, zona centro-sul (Foto: Eraldo Lopes)

Manaus – Os contribuintes do Amazonas pagaram mais de R$ 11 bilhões em tributos nos primeiros cinco meses do ano, segundo o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). No País, a ferramenta registrou R$ 900 bilhões de tributos acumulados pagos desde o início do ano. Os valores se referem à arrecadação de todos os impostos, taxas e contribuições que vão para a União, os Estados e os municípios.

No mesmo período do ano passado, o Impostômetro apontou R$ 9,66 bilhões pagos em tributos, no Amazonas, R$ 1,5 bilhão acima do valor desse ano, que só foi registrado em 20 de junho de 2016. Dividido pelo número de habitantes do Estado, 4 milhões, em 2016, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o valor recolhido chega a R$ 2,7 mil por pessoa.

Com o valor arrecadado no Estado, é possível comprar mais de 15 mil apartamentos de 124 metros quadrados no Centro de São Paulo ou pagar mais de 33 mil cestas básicas.

A arrecadação do Amazonas representa 1,24% do total recolhido no País. Quando avaliado somente Manaus, o Impostômetro registrou, até hoje, R$ 511 milhões de impostos pagos na capital amazonense. Até o fim do ano, os contribuintes do Estado devem pagar R$ 26,5 bilhões em tributos federais, estaduais e municipais, 11,3% acima do total pago em 2016, R$ 23,8 bilhões.

No País, a marca de R$ 900 bilhões chega 14 dias antes do que no ano passado. Para o presidente da ACSP, Alencar Burti, isso reflete a atual fase da economia. “Como a economia não está crescendo, o que impulsiona a arrecadação é o efeito da inflação, é o aumento de alguns impostos”, disse ao considerar, no entanto, que o aumento é positivo na medida em que o governo está procurando equalizar as finanças.

O Impostômetro foi implantado pela ACSP, em 2005, para conscientizar o cidadão sobre a alta carga tributária e incentivar a cobrança aos governos por serviços públicos melhores. Outros Estados aderiram ao projeto e atualmente existem painéis com o Impostômetro em Florianópolis (SC), Guarulhos (SP), Manaus (AM), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF). Em Manaus, a ferramenta está localizada na Avenida Djalma Batista, bairro Chapada, zona centro-sul, no prédio da faculdade Maurício de Nassau.

Anúncio
Anúncio