Anel adota bandeira amarela, em janeiro e conta de luz ficará um pouco mais baixa

Os consumidores vão continuar pagando um adicional, mas o valor será inferior ao de dezembro

Brasília – As contas de luz ficarão um pouco mais baratas em janeiro de 2021. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou, nesta quarta-feira (23), que acionará bandeira amarela no próximo mês, com custo adicional de R$ 1,343 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

Apesar de os atrasos com bancos e cartões de crédito concentrarem a maior parte das dívidas, com 29,2% do total, a alta em novembro foi puxada pelo segmento de contas domésticas (Foto: Eraldo Lopes)

Os consumidores vão continuar pagando um adicional, mas o valor será inferior ao vigente em dezembro. Neste mês foi acionada bandeira vermelha 2, patamar mais alto do sistema, com cobrança de R$ 6,243 a cada 100 kWh.

Segundo a agência reguladora, a previsão hidrológica para o mês que vem sinaliza elevação no nível dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN), o que possibilita o aumento na produção de energia nas usinas hidrelétricas.

“A previsão hidrológica para janeiro do ano que vem sinaliza elevação das vazões afluentes aos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional, cenário que levou ao incremento no patamar da produção hidrelétrica, com a consequente redução nos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF), e no preço da energia (PLD) em relação ao mês passado”, diz a nota.

A agência, no entanto, reforça ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício de energia.

As bandeiras tarifárias foram criadas em 2015 para sinalizar ao consumidor o custo da geração de energia elétrica.

Anúncio