Após fala de Bolsonaro, Petrobras nega antecipar reajustes

Presidente anunciou que a estatal começará nesta semana a anunciar ‘pequenas’ reduções de preço dos combustíveis

Brasília – A Petrobras afirmou nesta segunda-feira (6) que não antecipa decisões de reajuste de combustíveis e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Gemp (Grupo Executivo de Mercado e Preços) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado.

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

O comunicado foi divulgado após o presidente Jair Bolsonaro afirmar que a Petrobras começará nesta semana a anunciar “pequenas” reduções de preço dos combustíveis, conforme entrevista ao Poder360.

“A Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”, disse e companhia.

A empresa disse ainda que monitora continuamente os mercados, o que compreende, entre outros procedimentos, a análise diária do comportamento de nossos preços relativamente às cotações internacionais.

Trata-se da segunda vez que a companhia estatal precisa emitir um comunicado ao mercado após uma declaração de Bolsonaro sobre reajuste dos combustíveis. No início de novembro, ele antecipou que a estatal anunciaria mais uma variação nos valores em cerca de 20 dias.

Anúncio