Brasil fica na 21ª posição no ranking mundial de variações do PIB

Dados da Austin Rating mostram também que produção nacional em 2020, em dólares, foi a 12ª maior entre todas as nações

Brasília – Um ranking da consultoria Austin Rating que leva em conta a variação percentual do Produto Interno Bruto (PIB) coloca o Brasil em 21º lugar no mundo em 2020.  Nesta quarta-feira (3), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE ) divulgou que no ano passado a economia nacional encolheu 4,1%, com a produção de R$ 7,4 trilhões.

O estudo apontou também o tamanho das economias mundiais após o primeiro ano da pandemia de Covid-19 (Foto: CNI/José Paulo Lacerda)

O economista Alex Agostini, da Austin Rating, explica que para fazer o ranking levou em consideração as projeções dos PIBs dos outros países, que só serão divulgados pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) em abril.

A lista é encabeçadas pelas únicas três economias do mundo que devem apresentar crescimento em 2020. Taiwan lidera, com mais 3,1%, seguido por China e Turquia, com, respectivamente, 2,0% e 1,6% positivos. A economia dos Estados Unidos aparece em 16º no ranking, com queda de 3,5%.

Maiores economias do mundo

O estudo apontou também o tamanho das economias mundiais após o primeiro ano da pandemia de Covid-19. De acordo com os dados levantados no país e as projeções das outras nações, o Brasil passa a ocupar o 12º lugar no ranking, com US$ 1,420 bilhão produzidos em 2020, logo atrás da Rússia, com US$ 1,464,1 bi.

A maior economia do mundo, os Estados Unidos, aparecem na frente com US$ 20.807,3 bi, seguidos pela China: US$ 14.860,8 bi. Na projeção para 2021, o Brasil deve ser ultrapassado por Austrália e Espanha e cair para a 14ª posição, com US$ 1.431,6 bilhão.

Anúncio