CAF concede linha de US$ 50 milhões ao Santander para financiar mulheres

Recursos disponibilizados ao Santander vão favorecer o acesso ao crédito a Pequenas e Médias Empresas (PMEs) que sejam controladas majoritariamente por mulheres

Brasília – O CAF – banco de desenvolvimento da América Latina – concedeu uma linha de crédito direcionada de US$ 50 milhões ao Santander Brasil para impulsionar a inclusão financeira das mulheres. Por meio dessa operação, se favorecerá o acesso ao crédito a Pequenas e Médias Empresas (PMEs) que sejam controladas majoritariamente por mulheres. Os recursos serão utilizados para as operações de comércio exterior e de capital de giro.

Os recursos serão utilizados para as operações de comércio exterior e de capital de giro. (Foto: Nathalie Brasil 09/10/12)

De acordo com estudo do Departamento Econômico do Santander, cerca de 2,5 milhões de novas empresas devem surgir em 2018. Ao mesmo tempo, o crescimento do emprego estimado é de 2,2% no período, o que significa uma abertura líquida de 2 milhões de novas vagas nos setores formal e informal. Destes, mais de 1 milhão estarão ligadas a empregadores tradicionais, trabalhadores por conta própria e microempresas. Esse número passa a 1,3 milhão quando se considera também as pequenas empresas. Ou seja, a atividade empreendedora pode ser responsável por quase 2/3 da geração de empregos esperados para 2018. Neste cenário. “Cada vez mais, as mulheres se mostram ótimas gestoras, mas ainda são em pequeno número no controle das empresas. Nosso propósito é apoiar os negócios e as pessoas a prosperarem e, portanto, temos o compromisso de ampliar o crédito às mulheres empreendedoras”, afirma Ede Viani, diretor de Empresas, Governos & Instituições e Agronegócios no Banco Santander Brasil. “A parceria com o CAF nos facilita avançar nesses financiamentos”, ressalta.

“O CAF tem um forte compromisso de contribuir com a transformação produtiva e a igualdade de gênero por meio da inclusão financeira em seus países membros. Acreditamos que a instrumentalização desta linha de crédito, direcionada a PMEs lideradas por mulheres, reforça estes compromissos”, afirma Jaime Holguín, diretor-representante do CAF no Brasil. Segundo ele, a disparidade de gênero no sistema financeiro no Brasil é marcante, sendo que 22% das mulheres possuem cartão de crédito, enquanto que 33% dos homens têm o mesmo produto e só 3% delas contraiu algum empréstimo para iniciar, operar ou expandir um negócio próprio, ao passo que 7% dos homens já buscaram esse tipo de instrumento de crédito, de acordo com dados do Banco Mundial. “Assim, a aliança com o Santander Brasil, que tem uma enorme experiência no setor de PMEs, facilita a implementação desta ação, que tem como último beneficiário empreendedoras que busquem financiamentos para melhorar a capacidade produtiva e a internacionalização de seus negócios”, comenta.

O Santander Brasil registrou crescimento de 8,5% em sua carteira de crédito para o segmento de Micro e Pequenas Empresas, nos últimos 12 meses até junho, quando o montante somou R$ 35,32 bilhões. Oferece às empresas, pacote de soluções financeiras e o Programa Avançar que oferta ferramentas para apoiar o crescimento das pequenas e médias empresas por meio de soluções não financeiras, entre elas, cursos online que vão desde idiomas à gestão financeira.

Anúncio