Caixa libera crédito de até R$ 5 mil pelo Caixa Tem

O Caixa Tem, hoje funciona como uma ferramenta do governo federal para o pagamento de diversos programas emergenciais

Manaus – Desde o ano passado, o aplicativo Caixa Tem criado originalmente para o pagamento do auxílio emergencial vem sendo otimizado e atualizado pela Caixa Econômica Federal (CEF) que vê no aplicativo uma oportunidade de transformar o mesmo em uma espécie de banco digital aos cidadãos de baixa renda.

(Foto: Divulgação Caixa/ Nubank / FCDL MG) Auxílio emergencial

Caixa libera crédito de até R$ 5 mil pelo Caixa Tem. (Foto: Divulgação Caixa/ Nubank / FCDL MG)

Também desde o ano passado a Caixa vem prometendo a liberação de microcréditos de R$ 100 a R$ 300 para o cidadão de baixa renda, bem como empréstimos de até R$ 5 mil para o Microempreendedor Individual (MEI) também de baixa renda.

Transformação e serviços do Caixa Tem

O Caixa Tem, hoje funciona como uma ferramenta do governo federal para o pagamento de diversos programas emergenciais como o auxílio emergencial e o BEm (Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda), bem como para programas sociais como o Bolsa Família.

Com relação aos novos serviços de microcrédito, a liberação do crédito deve estar disponível após o fim do auxílio emergencial, ou seja, como o benefício veio a ser prorrogado até outubro, a expectativa é de que até novembro as novas funções do Caixa Tem estejam disponíveis.

Prorrogação do auxílio emergencial

Enquanto o crédito por meio do Caixa Tem não é liberado, o governo federal avançou mais alguns passos com a liberação da nova prorrogação do auxílio emergencial. O benefício criado inicialmente para durar por quatro meses em 2021, entre os meses de abril e julho, agora contará com mais três parcelas, sendo liberado até outubro.

Com relação aos valores, o governo manterá os valores entre R$ 150 e R$ 375 dependendo da composição familiar, onde pessoas que vivem sozinhas vão receber R$ 150, famílias com dois ou mais membros recebem R$ 250 e as famílias monoparentais em que as mães são chefes do lar recebem R$ 375.

Anúncio