CAS aprova US$ 138 milhões em investimentos

Na reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS) foram aprovados 28 projetos industriais, sendo dez de implantação e 18 de atualização, com previsão de 1.119 empregos

Manaus – O Conselho de Administração da Zona Franca de Manaus (CAS) aprovou, nesta quinta-feira (7), 28 projetos industriais, sendo 10 de implantação e 18 de atualização, diversificação e ampliação, que totalizam US$ 138 milhões em investimentos, com a previsão de geração de 1.119 postos de trabalho e de US$ 1 bilhão em faturamento adicional no Polo Industrial de Manaus (PIM) nos três primeiros anos de funcionamento das novas linhas de produção. A aprovação ocorreu durante a 291ª Reunião Ordinária do CAS, realizada pela primeira vez por meio de videoconferência, em razão da emergência de saúde pública ocasionada pelo novo coronavírus (Covid-19).

A reunião ocorreu por vídeoconferência pela primeira vez (Foto: Márcio Gallo/Suframa)

A reunião foi presidida pelo secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia, Carlos da Costa, e contou com a participação, na videoconferência, do superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, da prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, e de demais integrantes do Conselho. A transmissão da reunião foi realizada no canal da Suframa no YouTube e continua disponível para visualização.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas, Jório Veiga, destacou que o Estado está mantendo a aprovação de projetos submetidos ao Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam), ad referendum, para que não haja prejuízos de investimentos e que a lista de projetos aprovados será divulgada ainda nesta semana.

Em seu pronunciamento, o superintendente Alfredo Menezes afirmou que a realização de uma reunião do CAS por videoconferência demonstra que, mesmo diante das adversidades, o trabalho continuará com o objetivo de trazer resultados positivos para a região.

Entre os destaques da pauta aprovada estão os projetos para produção de condicionadores de ar do tipo janela das empresas Gree Electric e Semp TCL, que preveem, respectivamente, investimentos de US$ 10.1 milhões e US$ 13,9 milhões e a geração de 128 e 40 empregos. O projeto da empresa Gree Electric, por sinal, tem previsão de exportação de 75% de sua produção, o que poderá agregar futuramente aos indicadores de vendas externas do PIM.

Outros destaques são os projetos de diversificação da empresa Magnum Indústria da Amazônia de produção de relógios inteligentes (smartwatches), com investimento de US$ 12,8 milhões e expectativa de geração de 30 empregos.