Diesse: cesta básica de Manaus fica R$ 5 mais cara; banana teve alta de 10%

Cinco produtos apresentaram alta no valor médio da cesta, entre julho e agosto. Custo da cesta comprometeu 41,04% do salário mínimo líquido do manauara

Manaus – O preço da banana, e de outros quatro alimentos, impulsionou o aumentou de R$ 5 no custo da cesta básica, em Manaus, em agosto deste ano. O preço chegou a R$ 360,17, segundo dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O valor da cesta, em julho deste ano, era de R$ 355,17.

O preço da banana, e de outros quatro alimentos, impulsionou o aumentou de R$ 5 no custo da cesta básica, em Manaus, em agosto (Foto: Reinaldo Okita/Arquivo)

Segundo o Dieese, em agosto deste ano, o custo da cesta, em Manaus, comprometeu 41,04% do salário mínimo líquido, que é a renda após os descontos previdenciários.

Os cinco produtos que tiveram alta no valor médio, entre julho e agosto de 2018, foram: banana (10,99%), leite integral (5,00%), manteiga (3,39%), arroz agulhinha (2,22%) e óleo de soja (0,57%). Não houve alteração no valor médio do açúcar refinado (0,00%).

Outros seis apresentaram redução: tomate (-1,92%), farinha de mandioca (-1,17%), café em pó (-0,90%), pão francês (-0,63%), carne bovina de primeira (-0,55%) e feijão carioquinha (-0,29%).

O aumento, ainda conforme o departamento, é em comparação ao mês de julho, apresentando uma alta de 1,41%. Manaus ficou na 13ª posição, com relação ao valor da cesta básica, entre os 20 municípios pesquisados. O custo da de São Paulo, que ficou em 1° lugar, é de R$ 432,81. Já Salvador, que figurou no fim da lista, apresenta uma cesta básica no valor de R$ 311,92.

Ainda conforme o Dieese, o trabalhador manauara, com a renda de um salário mínimo, teve que trabalhar 83 horas e 4 minutos para conseguir comprar uma cesta básica, em agosto deste ano. A quantidade de horas aumentou, em relação a julho, que foi de 81h55min. Em agosto de 2017, a jornada era de 84h3min. Os números são referentes ao salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social.