Começa reabertura gradativa do comércio em Manaus

Nesta segunda-feira (1º), movimentação foi intenso em shoppings e regiões comerciais do Centro e zona leste da cidade

Manaus – Após mais de dois meses do fechamento do comércio de serviços não essenciais, alguns estabelecimento voltaram a funcionar nesta segunda-feira (1º), em Manaus, após decisão do governo do Amazonas em reabrir gradualmente o comércio na capital amazonense. Centros comerciais e shoppings podem funcionar de 12h às 20h, seguindo todas as recomendações.

(Foto: Carlos Nascimento)

Neste primeiro ciclo, igrejas, templos, lojas de artigos esportivos, artigos para casa, vestuário, acessórios, calçados, petshops, floricultura, entre outras, poderão funcionar seguindo todas as recomendações de distanciamento social, uso obrigatório de máscaras e seguindo a recomendação de ocupação para cada seguimento.

Uma das áreas de grande expectativa para a reabertura são os centros comerciais que estavam apenas com os supermercados, farmácias e lotéricas funcionando. Segundo o gerente de marketing do Amazonas Shopping, André Santi, a preocupação é com a segurança dos consumidores.

“Estamos tomando medidas cautelosas para que o cliente acesse o shopping de maneira muito segura. Na entrada, dispomos da emissão automática do ticket de estacionamento, aferição de temperatura de todos os clientes que forem entrar no shopping, uso obrigatório de máscaras, totem de álcool em gel instalado em todo o shopping, entre outros”, disse.

Segundo o plano de reabertura, os shopping poderão abrir de 12h às 20h com lotação máxima de 50%, cumprindo as orientações básicas de distanciamento social, evitar aglomerações, manter grupo de risco em casa, uso de máscara, álcool em gel e higienização dos ambientes. Lojas satélites e quiosques têm horário opcional das 12h às 14h, até 14 de junho.

“Nesse primeiro ciclo, estão abertas todas as lojas de vestuário, calçados, acessórios, óticas e artigos esportivos, além de alguns serviços. A praça de alimentação está fechada, apenas funcionando nas modalidades de delivery, drive-thru e também pode comprar e retirar no restaurante”, explicou o gerente.

blank

(Foto: Carlos Nascimento)

O plano de reabertura do comércio em Manaus são em quatro ciclos, o último será em 6 de julho, quando creches, escolas e universidades da rede privada, além do cinema com capacidade máxima de 50%, poderão voltar.

Pandemia

O governador do Amazonas, Wilson Lima, decretou no dia 24 de março, estado de calamidade pública por conta da pandemia do novo coronavírus no estado que fechou estabelecimentos comerciais e de lazer.

O decreto nº 42.106 determinou o fechamento de estabelecimentos não essenciais e o regime de trabalho “home office”. A reabertura, segundo o governador, foi após a redução no número de mortes em decorrência da Covid-19.

Segundo o boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), nesta segunda-feira, foram registrados 396 novos casos e 19 óbitos em decorrência da infecção por Covid-19. O Amazonas possui 41.774 infectados pelo novo coronavírus e 2.071 mortes.

Anúncio