Comércio do AM cresce 2,5% no ano em relação a 2019 e sai do vermelho, diz IBGE

A atividade é a primeira a apresentar crescimento no Estado, após o isolamento social causado pela Covid-19, de acordo com a pesquisa

Manaus – O volume de vendas no comércio varejista do Amazonas cresceu 5,5%, em julho sobre junho e expandiu 2,5% no acumulado do ano sobre 2019, desempenho que tira o setor do vermelho. A avaliação é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ao apontar que, no acumulado de janeiro a julho em relação a igual intervalo do ano passado, a atividade é a primeira a apresentar crescimento no Estado, após o isolamento social causado pela Covid-19. O setor também obteve a quarta maior taxa de crescimento do País, nesse comparativo.

(Foto: EBC)

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio, divulgada nesta quinta-feira (10), na comparação de julho de 2020 com igual mês de 2019, a alta atingiu 19,7%. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o indicador variou 6,4%.

A variação percentual, que compara o volume de vendas do mês atual com o mês anterior, de 5,5%, obtida em julho de 2020, colocou o comércio varejista do Amazonas em uma posição intermediária (13ª posição) entre as outras Unidades da Federação. Os piores desempenhos foram os de Tocantins, com -5,6%, Paraná, com -1,6%, e Mato Grosso, com -1,6%. E os melhores desempenhos foram os do Amapá, com 34,0%, Paraíba, com 19,6%, e Pernambuco, com 18,9%.

Já a receita nominal das vendas de julho cresceu 5,6%, frente a junho de 2020, na série com ajuste sazonal. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o aumento foi de 23,8%. No acumulado do ano, o setor apresentou 8% em relação ao mesmo período do ano anterior, a segunda maior taxa de crescimento do País, nesse comparativo. Nos últimos 12 meses, o indicador alcançou alta de 11,1%.

Varejo ampliado

De acordo com a pesquisa, o resultado com comércio ampliado, que inclui a comercialização de automóveis, peças e material de construção atingiu alta de 7% no volume de vendas, entre julho e junho. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a alta alcançou 21,5%. No acumulado do ano, o setor não apresentou variação em relação ao mesmo período do ano anterior. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o indicador alcançou 3,1%.

De acordo com o IBGE, os números do volume de vendas do comércio ampliado, em julho, foram superiores aos números do comércio normal, indicando que automóveis peças e material de construção tiveram bom desempenho nas vendas do mês.

Em julho de 2020, a receita nominal de vendas do comércio varejista ampliado amazonense foi de 7,3%, frente a junho de 2020 na série com ajuste sazonal. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o varejo ampliado cresceu 24,7%. No acumulado do ano, o setor apresentou a taxa de 4,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o indicador alcançou 7%.

Anúncio