Comércio do Amazonas tem alta de 4,4%, em 2018

Durante o ano passado, o volume de vendas do varejo amazonense teve desempenho positivo em nove dos 12 meses ocorridos. Em dezembro, houve queda de 6,2%, ante novembro

Manaus – O volume de vendas no comércio varejista do Amazonas apresentou crescimento anual de 4,4%, em comparação ao ano anterior. Durante o ano, o volume de vendas teve desempenho positivo em nove dos 12 meses ocorridos, de acordo com os dados divulgados, nesta quarta-feira (13), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Amazonas ficou na décima primeira posição de desempenho do comércio em 2018. A liderança ficou com Santa Catarina (8,1%), seguida de Espírito Santo com 7,7%. Na Região Norte, destaque para o Acre (7,6%) e Pará (6,9%).

Em todo o País, o varejo fechou o ano de 2018 com alta de 2,3%, sobre o ano anterior (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/EBC)

No comércio ampliado que agrega a vendas de veículos e material de construção, houve crescimento de 9,6%, em 2018. Isso demonstra que as vendas de veículos e material de construção tiveram desempenho superior ao chamado comércio normal. Com isso, o Amazonas ficou com o quinto melhor desempenho do ano, a nível de País.

No mês de dezembro de 2018, o comércio teve queda de 6,2% frente a novembro de 2018. O setor amazonense foi o sétimo pior resultado dentre as 27 unidades federativas. No confronto com igual mês do ano anterior, o volume de vendas do setor também registrou queda de 0,4%.

A receita nominal de vendas do comércio varejista do Estado apresentou, no mês de dezembro de 2018, queda de 5,8% frente a novembro de 2018. O setor amazonense foi o nono pior resultado dentre as 27 unidades federativas. Já no confronto com igual mês do ano anterior, a receita do setor registrou alta de 1,4%.

No acumulado do ano (2018), a receita nominal do comércio varejista do Amazonas registrou crescimento anual de 5,1%, em comparação ao ano anterior.

O volume de vendas ampliado que agrega as vendas de veículos e material de construção também teve queda em relação a novembro (-2,9%). Foi a quinta queda no ano desse indicador com ajuste sazonal.

Já na comparação com igual mês de 2017, a variação do comércio ampliado cresceu 3,4%, indicando melhoria em relação ao desempenho do ano anterior. Superando a média nacional, que foi de 1,8%.

Nacional

No País, o varejo fechou o ano de 2018 com alta de 2,3%. É a maior alta do setor desde 2013, quando havia sido registrado crescimento de 4,3%.

A receita nominal cresceu 4,8%, no ano passado. Apesar disso, de novembro para dezembro, o setor teve quedas de 2,2% no volume e de 3,4% na receita nominal. Na comparação com dezembro de 2017, as altas foram de 0,6% no volume e de 3,9% na receita.

Anúncio