Como o Bitcoin e as criptomoedas podem estar relacionados com o conflito Rússia-Ucrânia?

O mercado de criptomoedas contabilizou perdas de até US$150 bilhões de capitalização em poucas horas

São Paulo – Ao iniciar o conflito armado entre Rússia e Ucrânia, os mercados globais imediatamente foram afetados, este é um dos fatores que influenciaram na queda do valor do Bitcoin.

O pânico foi instaurado no setor financeiro, em especial no mercado de criptomoedas, que contabilizou perdas de até US$150 bilhões de capitalização em poucas horas, causando a queda abrupta do valor do Bitcoin e demais criptomoedas.

(Foto: Pixabay)

Houve a recuperação no preço dos ativos digitais, porém há dúvidas de como agir nos momentos de  incertezas e tensões globais  que atravessam esses países.

Mediante os fatos surgem questionamentos se o Bitcoin ainda pode ser considerado uma reserva de valor, e se as crises políticas e econômicas têm poder para desestabilizar.

Bem como, muitos investidores se questionam se até mesmo existe a possibilidade das criptomoedas ruírem por causa desses fatores.

Relação do Bitcoin e as criptomoedas no contexto de guerra

O confronto entre Rússia e Ucrânia iniciado em Fevereiro de 2022 causou impactos econômicos no mundo,  o mercado das criptomoedas foi um dos setores afetados.

A queda acentuada da criptomoeda no começo dos ataques, consequentemente foi levantando questionamento sobre como os ativos ao estilo do Bitcoin seriam considerados reserva de valor.

Considerando os últimos 30 dias, momento em que foi o ponto de partida das tensões entre os dois países, Bitcoin teve perda estimada de 3,25% do valor. E a cotação do ouro teve alta de 4,75%.

Diante das sanções financeiras impostas aos russos como medida resultante da invasão ao território ucraniano.

Por outro lado, desde o início do conflito, o uso das criptomoedas na Ucrânia aumentou 400%, o comportamento dos donos de ativos mudou bastante devido a esse contexto.

Um dos usos esperados para a  criptomoeda  é para receber doações  e servir como meio de pagamento e transações financeiras.

Os investidores adotaram o uso da plataforma Bitcoin e outras criptomoedas para serem ferramentas de movimentação financeira entre países.

Como resultado, ficaram isentos de tais restrições e fugindo da dependência dos uso do dólar.

Principais criptomoedas que estão sofrendo oscilação de valores.

A oscilação de valores das criptomoedas é resultado de fatores como aceitação no mercado financeiro, influência da pandemia de Covid-19 e questões políticas.

Ainda que seja esperado que o  conflito entre a Rússia e a Ucrânia afete a economia de muitos países devido às suas relações comerciais, as criptomoedas têm demonstrado que são  fundos  de ativos  que estão cada vez mais valorizados.

Os fundos do Bitcoin, Ethereum, Litecoin, Theter têm apresentado estabilidade e crescimento que varia entre 0.70% e 3.40%  nas últimas 24 horas.

Em suma, os investidores devem acompanhar o desenvolvimento das transformações e conflitos globais para poder decidir qual é a melhor maneira de gerir o seu dinheiro.

Anúncio