Confederação Nacional dos Pescadores anuncia pagamento do seguro-defeso

Pagamento do benefício previdenciário foi suspenso em 2015

Manaus – Na manhã desta segunda-feira (9), pescadores participaram de uma reunião com o presidente reeleito da Confederação Nacional dos Pescadores Artesanais (CNPA), Walzenir Falcão, que tratou de assuntos abordados durante evento realizado em Brasília (DF), com representantes da Secretaria de Agricultura e Pesca (SAP), órgão organizacional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Advocacia-Geral da União (AGU) e Defensoria Pública da União (DPU).

Além do pagamento do seguro-defeso, os pescadores ligados à Fepesca poderão contar com a reabertura do frigorífico, no bairro Betânia (Foto: Yago Frota/GDC)

Um dos assuntos abordados durante a reunião, que aconteceu no salão de festas do Educandos, na Avenida Leolpodo Neves, zona sul de Manaus, foi o pagamento do seguro-defeso, suspenso desde 2015.

O seguro-defeso equivale a um salário mínimo e é um benefício previdenciário para pescadores profissionais que ficam impossibilitados de desenvolver suas atividades durante o período de reprodução das espécies, quando a pesca é proibida.

“O pescador que tem o protocolo vai poder receber o seguro-defeso, que desde 2015 não recebia porque o Ministério da Agricultura não emite uma única carteira. Com esse acordo, vai ser pago aos pescadores que assinaram o protocolo”, explicou Walzenir Falcão.

blank

Walzenir Falcão, presidente da Confederação Nacional dos Pescadores Artesanais (Foto: Yago Frota/GDC)

Todos as Colônias de Pescadores do Estado estão preparadas para receber os pescadores. “Todas as nossas colônias estão atualizadas e cadastradas no INSS”, ressaltou Walzenir.

Além do pagamento do seguro-defeso, os pescadores ligados à Federação dos Pescadores do Estado do Amazonas (Fepesca) vão poder contar com a reabertura do frigorífico, localizado no bairro Betânia, zona sul da capital, neste ano.

Anúncio