Conta de energia sobe 3,74% para tarifas residenciais no AM

Aneel autoriza distribuidora aplicar reajuste de 3,74% para clientes residenciais e 5,71% para grandes indústrias

Manaus -Os consumidores do Amazonas terão reajuste médio da tarifa de energia de 4,38%, sendo 5,71% para os clientes em alta tensão (grandes indústrias) e 3,74% para os consumidores em baixa tensão (residenciais). Contudo, sua aplicação foi condicionada à comprovação da adimplência setorial da Amazonas Energia, pois a concessionária ainda teria que comprovar ter atendido a  todas as regras do sistema regulatório, conforme determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Reajuste começou a valer a partir do dia 16, após o Despacho  3.265/2022, da Aneel. (Foto: Divulgação / Assessoria)

Com isso, o reajuste que deveria ter sido aplicado em 1º novembro foi adiado, de acordo com  a Resolução Homologatória o índice de Reajuste Tarifário Anual, publicada no dia 3 de novembro. Diante das medidas adotadas pela distribuidora, na última terça-feira (16), a agência reguladora  publicou o Despacho nº 3.265/2022 autorizando a Amazonas Energia a praticar as novas tarifas a partir da data de sua publicação. Após a publicação, a distribuidora anunciou que “adotará as devidas providências para atualização das tarifas de energia em cumprimento às decisões emanadas pelo órgão regulador”.

De acordo com a Aneel, o índice final homologado é resultante, especialmente, dos custos com a compra de energia, impactado tanto pelo aumento do Ambiente de Contratação Regulada (ACR) médio no Sistema Interligado Nacional, quanto pelo advento da Lei Complementar do Estado do Amazonas, que alterou o regime de recolhimento do Imposto sobre Mercadorias e Serviços (ICMS), com impacto nos custos para o sistema e repassado ao consumidor.

Anúncio