Crédito e divulgação impulsionam turismo no Brasil

Talvez o maior desejo, bastante restringido desde 2020, seja viajar pelo mundo ou pelo próprio país

Manaus – O mundo vislumbra o fim da pandemia do Coronavírus. Não que tudo tenha passado: ainda existem contaminações, internações e óbitos. E também não se pode prever o comportamento do vírus. Uma nova variante, não protegida pelas vacinas, pode pôr tudo a perder.

Talvez o maior desejo, bastante restringido desde 2020, seja viajar pelo mundo ou pelo próprio país (Foto: Divulgação / Pexels)

Entre o receio da contaminação e a fadiga de dois anos de confinamento, uso de máscaras e outras obrigações decorrentes das normas sanitárias determinadas por poderes públicos, a escolha parece difícil.

Mas a maioria das pessoas, em diversos países, já faz planos para um possível cenário sem pandemia. Talvez o maior desejo, bastante restringido desde 2020, seja viajar pelo mundo ou pelo próprio país.

Essa possibilidade de circular livremente por diversos lugares antes proibidos ou controlados tem trazido alívio para muitas pessoas. Não apenas os potenciais turistas, mas profissionais, comunidades e empreendimentos que dependem do turismo.

O Governo Federal criou um projeto chamado “+ Crédito, + turismo”. É uma linha de crédito destinada a servidores públicos federais, pensionistas do INSS e aposentados.

 Essas pessoas terão acesso facilitado ao crédito e poderão parcelar os serviços turísticos adquiridos no Brasil. As informações são da ´Casa Civil, setor de Turismo, em sua página na Internet.

O projeto do Governo Federal beneficiará também empreendedores do turismo. A Caixa Econômica Federal oferecerá produtos e condições mais atrativas para alavancar negócios e trazer incremento ao turismo doméstico no Brasil.

O objetivo desse projeto é impulsionar a retomada do setor e incentivar os brasileiros a viajarem pelos destinos turísticos brasileiros. Para que tenha um maior alcance, o projeto quer incentivar aquelas pessoas, nos critérios mencionados, que desejam viajar mas não dispõem de condições financeiras imediatas para colocar os planos em prática.

Para participar do programa, as empresas interessadas deverão ter cadastro no Cadastur e procurar a Caixa Econômica mais próxima a fim de conhecer os detalhes do projeto, realizar o cadastro e participar da capacitação oferecida pelo banco.

As empresas participantes serão identificadas por um selo e também por uma lista de parceiros a ser publicada em uma página específica, ainda em construção.

Enquanto os brasileiros querem viajar pelo mundo, os estados turísticos brasileiros buscam os turistas de outros países. A Feira World Travel Market Latin America, cuja abertura foi no dia 04 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo, reúne interessados dos países em apresentar seus destinos, serviços e estruturas turísticas.

O público da WTM é formado por visitantes e expositores de todo mundo, profissionais da área de turismo, hotelaria, transportes, entretenimento e imprensa especializada interessados em destinos, hotéis, operadoras, companhias aéreas, prestadores de serviços para eventos, fornecedores de tecnologia e empresas de gestão de destinos e viagens.

O governo de São Paulo aproveita a feira para divulgar seus diversos fluxos turísticos. Ao todo, são 33 destinos. Que envolvem a capital e as diversas regiões do estado, do litoral ao interior. 

Santa Catarina é outro estado presente no evento, conforme a Santa Catarina Turismo (Santur), órgão responsável pelo fomento turístico. O balonismo e os canyons no Sul, as praias do litoral, a gastronomia e cultura de todas as regiões, além dos produtos mais diversos da Serra Catarinense são alguns dos atrativos apresentados.

Anúncio