Desemprego e crise na engenharia leva Crea a fazer campanha de conciliação

 Com a perda do emprego, muitos  profissionais estão tendo dificuldade em manter o registro regularizado no conselho da categoria e, assim, continuar aptos a exercer legalmente a profissão

Manaus -Pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), solicitada pela Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), indica demissão de mais de 14 mil postos de trabalho na área de Engenharia nos primeiros meses do ano, no País. Com a perda do emprego, muitos desses profissionais, inclusive do Amazonas, estão tendo dificuldade em manter o registro regularizado e, assim, continuar apto a exercer legalmente a profissão.

Profissionais têm oportunidade de retomar os registros (Foto: Sandro Pereira)

Diante desse cenário, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amazonas (Crea-AM) decidiu realizar, durante todo o mês de agosto, uma campanha de conciliação. A finalidade é dar a pessoas físicas e jurídicas a oportunidade de negociar dívidas de anuidades e autos de infração junto ao conselho a fim de que voltem a ter condições de atuar regularmente no mercado. A abertura será na próxima terça-feira, às 9h, na sede do conselho.

Segundo o presidente do Crea-AM, engenheiro civil Cláudio Guenka, assim como em outras áreas, a Engenharia/Agronomia foi extremamente afetada com a crise econômica, com uma expressiva parcela dos profissionais passando pela lamentável situação de ser demitido e, com isso, muitos ficaram sem condições de permanecer com o registro ativo, ou seja, regularizado; enquanto que muitas empresas registradas também foram afetadas. “Diante desse quadro, não podíamos ficar de braços cruzados, por isso, resolveu-se realizar esta campanha, que possui uma motivação de responsabilidade social”, explicou o presidente do Crea-AM, engenheiro civil Cláudio Guenka.

Ele esclarece que o registro de profissionais e empresas junto ao Conselho é uma habilitação legal, concedida pelo sistema de classe, no caso o Sistema Confea/Crea, que comprova a concessão de atribuições para o exercício profissional de pessoas físicas e jurídicas. “Portanto, é uma espécie de certificação dada pelo nosso sistema, indicando que aquele profissional ou empresa tem a devida atribuição legal”, ressalta Guenka, o qual afirma que, com isso, pretende-se contribuir para que regularizem sua situação.