Dólar dispara e Bolsa desaba após anulação de condenações de Lula

A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, permite que Lula fique elegível para a eleição presidencial de 2022

Brasília – A anulação das condenações do ex-presidente Lula nos processos relacionados à Lava-Jato no Paraná contribuiu para a piora dos ativos nesta segunda-feira (8). O Ibovespa chegou a recuar mais de 3%, ficando momentaneamente abaixo de 112 mil pontos. No câmbio, o dólar, que já vinha em alta, disparou a R$ 5,85.

Às 16h41, o dólar à vista saltava 1,56%, a R$ 5,7716. Na máxima, foi a R$ 5,7865. (Foto: Divulgação)

A decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, permite que Lula fique elegível para a eleição presidencial de 2022. Mas será posteriormente avaliada pelo plenário do STF.

“Com Lula elegível, cresce ainda mais a chance deste governo ir totalmente para o populismo”, comentou Alfredo Menezes, sócio-gestor na Armor Capital.

“A decisão do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, coloca o ex-presidente Lula em condições de concorrer às eleições de 2022”, afirmou a equipe da XP Política em comentário a clientes.

A Procuradoria-geral da República vai recorrer da decisão, que agora precisará ser analisada pelo plenário da Corte.

A decisão de Fachin, na visão de um gestor ouvido, é negativa porque abre espaço para Lula concorrer em 2022 – polarizando a disputa com o presidente Jair Bolsonaro, sem espaço para alguém de fora entrar e mudar o atual governo – e também deve afetar o ambiente de aprovação de reformas.

“Bolsonaro pode se movimentar na direção de medidas mais populistas”, afirmou, acrescentando ainda que o risco de o PT voltar ao poder também ecoa os eventos dos últimos 10 anos, com aparelhamento de estatais, recessão econômica e corrupção.

A bolsa paulista já mostrava um viés negativo desde a abertura em meio a movimentos de realização de lucros e um quadro ainda preocupante sobre a covid-19 no país.

Localiza ON e Unidas ON perdiam 8% e 7,4%, respectivamente, entre as maiores quedas do Ibovespa, após a rival Movida pedir ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a reprovação do acordo Localiza/Unidas.

Marfrig ON subia 3,9% antes do balanço do último trimestre de 2020, previsto para após o fechamento do mercado.

Anúncio