Dólar fecha em alta com receio sobre agenda econômica

O dólar subiu 1,31%, a R$ 5,4551 na venda, nesta segunda-feira

Brasília – O dólar começou a semana em alta frente ao real, impulsionado pelo aumento do risco político depois de o presidente Jair Bolsonaro intervir na direção da Petrobras e falar em mudanças em outras companhias e setores, mas a moeda desacelerou os ganhos ao longo da tarde, após atuação do Banco Central e alguma melhora no exterior.

Dólar fecha em alta, a R$ 5,45. (Foto: Divulgação)

O dólar subiu 1,31%, a R$ 5,4551 na venda, nesta segunda-feira (22). A cotação variou entre R$ 5,535 (+2,79%), patamar alcançado imediatamente antes de o BC anunciar leilão de swap cambial, e R$ 5,4316 (+0,87%), por volta de 16h15.

Leia mais: Bolsonaro diz que vai sancionar autonomia do Banco Central

Bolsonaro anunciou a indicação na última sexta-feira (19) o general Joaquim Silva e Luna para assumir os cargos de conselheiro e presidente da Petrobras, no lugar do atual presidente Roberto Castello Branco.

Anúncio