Empréstimo pessoal lidera modalidade contratada via web, aponta pesquisa

Quase sete em cada dez utilizam empréstimo pessoal como a principal modalidade contratada via aplicativos de bancos, financeiras e fintechs. O segundo lugar é o consignado em folha de pagamento

Manaus – Para 69% dos entrevistados em uma pesquisa inédita da Boa Vista SCPC, feita com mais de 1,1 mil pessoas em todo o Brasil, o empréstimo pessoal é a principal modalidade contratada via aplicativos de bancos, financeiras e fintechs. Em segundo lugar ficou o consignado em folha de pagamento (14%), seguido do consignado dos servidores (5%), financiamento de automóveis (5%), consignado atrelado à aposentadoria (3%), financiamento de imóvel/terreno e estudantil (2% cada) e empréstimo com garantia de veículo (1%).

Com a intenção de conhecer como os brasileiros se relacionam com as instituições financeiras e com as fintechs – empresas que oferecem serviços financeiros aliados à inovação e à tecnologia pela internet –, a pesquisa também identificou os motivos que levam a contratação de determinados produtos pela via eletrônica. Para 42%, pela conveniência de se fazer tudo online. Para 25%, por ser muito mais rápido. Para 13% por não precisar pedir diretamente ao gerente. Para 9% pela transparência (sabe o que irá pagar). Para 7% por apresentarem taxas menores e para 4% por evitar filas.

Quanto aos valores solicitados nestas contratações via web, a pesquisa constatou que as faixas variam entre R$ 500 e R$ 10 mil em 78% dos casos e, apenas para 36% os valores foram suficientes para realizar o que pretendiam com o empréstimo. Para 42% o valor disponibilizado atendeu em parte e, para 22% não atendeu. Ainda segundo a pesquisa, 27% dos consumidores buscam crédito nas fintechs para refinanciar outras dívidas; e outros 25% para o pagamento do cartão de crédito.

Especificamente sobre a obtenção de cartão de crédito, 42% disseram que já adquiriram cartão de crédito por meio de apps. Já 35% afirmam que recorrem às fintechs por ser mais conveniente. Outros 24% porque oferecem um processo de solicitação e efetivação da entrega mais rápido e menos burocrático. Os entrevistados apontaram ainda que o principal motivo de contratação do cartão de crédito em uma fintech é o de poder controlar melhor os gastos (16%), seguido da isenção de tarifas de anuidade (15%) e de poder comprar um bem ou serviço desejado (15%).

Investimentos

Quanto a investimentos, dos 11% dos consumidores que fazem uso de aplicativos para poupar, 59% utilizam os de fintechs. Destes, 28% optam por ser mais fácil e menos burocrático para contratar os seus serviços; 15% pela transparência de quanto irão pagar de taxa de administração e demais despesas. A objetividade nas explicações sobre as modalidades de investimentos (6%) e mais atenção e orientações sobre como e onde investir (6%) também foram mencionados.

No geral, 69% dos consumidores já passaram por dificuldades no momento de solicitar crédito, mesmo fazendo parte do grupo de bancarizados. Segundo a pesquisa, 91% possuem conta em banco, e destes, apenas ¼ deles não tiveram crédito negado em algum momento da vida. 50% dizem que já tiveram o crédito negado por bancos e 25% por alguma financeira.

Anúncio