Especialista dá dicas de finanças para estudantes em Manaus

Segundo o especialista em finanças Alon Hans da Silva, quebrar esse ciclo é possível através da educação financeira

Manaus – Segundo estudo da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mais da metade dos jovens brasileiros de 15 anos não tem conhecimentos básicos sobre como lidar com dinheiro cotidianamente. De quinze países analisados, o Brasil fica em último lugar. Ao chegar à vida adulta, esses jovens têm um grande risco de ficarem endividados e, segundo o especialista em finanças Alon Hans da Silva, quebrar esse ciclo é possível através da educação financeira, para que o hábito de cuidar das finanças pessoais seja incorporado ao longo da vida.

Uma dica do especialista é procurar anotar os gastos feitos ao longo do dia (Foto: Divulgação)

“No caso dos estudantes que estão começando a planejar a carreira é essencial, independente da profissão escolhida, planejar os gastos para evitar dívidas e problemas que possam afetar a vida pessoal e a profissional”, explica o especialista, que estará palestrando nesta quarta-feira (18), para os alunos do Centro de Ensino Literatus.

Alon destaca que o primeiro passo é analisar como estão as receitas e as despesas. “Com o uso de uma planilha ele pode inserir quanto ganha através de salário, estágio, ”bico’ ou mesada, e os gastos, como aluguel, alimentação, transporte e mensalidade do curso. Dessa forma, vai entender quanto deve gastar para não ficar no vermelho”, disse.

Outra dica do especialista é procurar anotar os gastos feitos ao longo do dia também, que inclui desde o cafezinho na rua, estacionamento e até as cópias de apostilas. “Dessa forma, ele vai saber exatamente para onde o dinheiro está indo e vai refletir se é realmente necessário aquele gasto e deixar de comprar produtos supérfluos”, ressalta Alon.

Feito isso, planejar como usar o dinheiro é próximo passo. O especialista em finanças destaca que fixar um limite de gastos permite que o estudante gerencie o seu orçamento com sabedoria. “Se ele quiser sair ou comprar algo, por exemplo, saberá que terá apenas x valor para gastar”, apontou.

A responsabilidade com as finanças vai contribuir para não ficar inadimplente nem com o nome sujo na praça. Além disso, ajudará a não pagar os famosos juros, que normalmente são bem elevados, por causa do atraso no pagamento das parcelas.

“Buscar investir em livros e cursos sobre controlar os gastos e economizar também é essencial. Com essa postura, o estudante terá mais condições para atingir seus objetivos e não terá preocupações com problemas financeiros”, defende Alon Hans.