Estado brasileiro vai investir R$ 10 milhões para amenizar os efeitos da seca no rebanho

O crédito está disponível para agricultores familiares, com renda bruta anual de até R$ 180 mil por família

Manaus – Para minimizar os impactos da estiagem em Santa Catarina, a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural conseguiu a aprovação de uma nova linha de apoio voltada para os bovinocultores de corte e de leite do estado. Serão R$ 10 milhões investidos em financiamentos sem juros para produtores rurais. Santa Catarina é destaque no Brasil pela qualidade de seu rebanho.

Os recursos serão usados no custeio no fornecimento de água e alimentação animal. O crédito está disponível para agricultores familiares, com renda bruta anual de até R$ 180 mil por família. Os recursos poderão ser usados na compra de cochos para gado, na aquisição de vacinas e demais insumos para garantir a saúde do rebanho.

Estado brasileiro vai investir R$ 10 milhões para amenizar os efeitos da seca no rebanho (Foto: Divulgação)

Segundo a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, a estiagem no estado prejudicou a produção de pastagens, o que impactou diretamente a bovinocultura de leite e de corte.  Com os recursos, as propriedades poderão investir na compra de bebedouros para gado, entre outros equipamentos que poderão amenizar os efeitos da seca.

Os produtores rurais poderão acessar até R$ 10 mil em financiamentos via Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR), com prazo de 60 meses para pagamento, com parcelas anuais e sem juros. O produtor poderá pagar a primeira parcela em abril de 2022. O novo projeto emergencial é válido para os municípios amparados por decretos municipais de emergência e/ou calamidade pública em função da estiagem ou seca.