Filhos devem gastar até R$200 no presente para o ‘Dia das Mães’, aponta pesquisa

Levantamento entrevistou 315 consumidores em diferentes zonas da cidade

Manaus – Pesquisa aponta que 45% dos filhos devem gastar com presentes que variam entre R$ 101 e R$ 200 para as mães, enquanto que 27% planejam comprar perfumes e/ou cosméticos. O levantamento da intenção de compras para o Dia das Mães é do Instituto Fecomércio de Pesquisas Empresariais do Amazonas, que ouviu 315 consumidores em diferentes zonas da cidade, entre os dias 4 e 14 de abril.

(Foto: Arquivo / Agência Brasil)

As faixa de preços que apresentam as pretensões de gastos dos consumidores é liderada por R$ 101 a R$ 200, que foi selecionada por 45% dos entrevistados, seguido por R$ 50 a R$ 100, enquanto que 19% pretendem gastar de R$ 201 a R$ 500.

Sobre o que pretendem comprar, 27% apontaram perfumes e/ou cosméticos. Já 19% devem presentear com calçados e 16% irão comprar peças de vestuário. Os participantes também selecionaram almoço e/ou jantar (15%), bolsas e/ou acessórios (11%), e flores e/ou cestas (8%), como opções com os quais desejam presentear.

A pesquisa também ouviu as mães, que apontaram quais presentes desejam receber. Das 282 entrevistadas, 23% desejam receber perfumes e cosméticos, seguidos por produtos de vestuário (23%). Já os calçados (15%) e bolsas e acessórios (12%) também estão entre os desejos de presentes das mães no período.

De acordo com o presidente da Fecomércio, Aderson Frota, a pesquisa indicou que 98% dos entrevistados desejam presentear. “O que demonstra o carinho pelas mães, sejam elas esposas, filhas, irmãs. Esse universo feminino é o foco desse grande momento de comemoração”, ressaltou.

Sobre outros pontos de atenção que devem ser observados pelos comerciantes, Frota ressalta o comprometimento da renda e o aumento dos preços como fatores que devem impactar o consumo no período. “As pessoas hoje estão cautelosas, pois as crises que desencadearam o aumento nos preços e comprometeram a renda, ainda estão presentes no cenário econômico da atividade comercial. Isso exige a atenção do Comércio, para que ele leve crédito, promoções e vantagens, e estimule a produção de um resultado positivo para o setor”, analisa.

 

Anúncio