Gasolina tem reajuste de 7% e diesel 9% nas refinarias da Petrobras

O litro da gasolina vendido pela empresa às distribuidoras passará de R$ 2,98 para R$ 3,19. Já o litro do diesel passará de R$ 3,06 a R$ 3,24. . O reajuste entra em vigor a partir desta terça-feira (26)

Rio de Janeiro – A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (25), um novo ajuste para a gasolina, 17 dias após o último aumento, e do diesel, que havia sido reajustado em 28 de setembro. O litro da gasolina vendido pela empresa às distribuidoras passará de R$ 2,98 para R$ 3,19, o que representa um aumento de R$ 0,21 ou de cerca de 7%. Já o litro do diesel passará a ser vendido por R$ 3,24 um aumento de cerca de 9% sobre o preço médio atual, de R$ 3,06. O reajuste entra em vigor a partir desta terça-feira (26), nas refinarias da Petrobras.

Petrobras anunciou nesta segunda-feira (25) novo aumento da gasolina e do diesel nas refinarias (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Abr)

Nos postos de abastecimento esses valores para o consumidor final são acrescidos dos impostos e das margens de lucro da Petrobras, distribuidores e revendedores. Ainda pesam no preço as misturas de etanol, no caso da gasolina (27%), e do biodiesel no diesel (10%).

“A Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato para os preços internos, das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”, informou a estatal em nota, ressaltando que o reajuste garante o abastecimento do País.

Segundo a Petrobras, o alinhamento de preços ao mercado internacional se mostra especialmente relevante no momento que vivenciamos, com a demanda atípica recebida pela Petrobras para o mês de novembro de 2021.

Os ajustes refletem também parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo, impactados pela oferta limitada frente ao crescimento da demanda mundial, e da taxa de câmbio.,

Apesar dos aumentos, os preços continuam defasados em relação aos praticados no mercado internacional, segundo o presidente da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), Sérgio Araújo. Ele informou que a gasolina está com o preço no mercado interno 7% abaixo do exterior, e do diesel, 9%. Para equiparar os preços, a Petrobras teria que elevar o preço em R$ 0,37/litro para a gasolina e em R$ 0,47/ para o diesel.

Segundo Araújo, os importadores podem se programar para atender essa demanda extra, mas para isso precisa que a Petrobras informe a real situação do mercado. Para novembro, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) já garantiu o abastecimento.

Anúncio