INSS libera prova de vida digital para aposentados e pensionistas

Serviço estava em fase de testes e agora pode ser acessado por todos os 700 mil segurados que precisam enviar documento

Brasil – Cerca de 700 mil aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis e seus pensionistas poderão apresentar ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) a prova de vida em forma digital.

Depois de passar por todas as etapas da fase de testes, iniciada no fim de novembro de 2020, a prova de vida digital está disponível para todos.

A prova de vida digital permite que o segurado do INSS apresente a comprovação sem o comparecimento presencial à agência bancária, em meio à pandemia do novo coronavírus. O documento é necessário para manter o benefício previdenciário.

O serviço pode ser acessado por meio do aplicativo sougov.br, canal de atendimento recém-lançado pelo governo federal, exclusivo para servidores públicos federais ativos, aposentados, pensionistas e anistiados em substituição ao aplicativo Sigepe Mobile.

“A prova de vida digital evita o deslocamento e permite que a pessoa realize o procedimento a qualquer hora e em qualquer lugar, seja no Brasil ou no exterior. Isso garante maior segurança, rapidez e praticidade no atendimento a este público”, afirma Caio Mario Paes de Andrade, secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, .

Para realizar a Prova de Vida Digital, porém, o beneficiário precisa terá biometria cadastrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ou no Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

Para o advogado João Badari, especialista em direito previdenciário e sócio do escritório Aith, Badari e Luchin Advogados, o aplicativo facilitará muito a vida dos segurados do INSS.

“O governo acertou em investir no serviço porque a maior parte dos segurados do INSS é grupo de risco. Quanto mais esse público puder se prevenir e ficar em casa, melhor. E o sistema é muito seguro”, diz o advogado.

Anúncio