Instituição inicia restauração da Santa Casa de Misericórdia e reforma do Tropical Hotel

Restauração da Santa Casa exige cuidados adicionais e o Tropical Hotel já passou por avaliação da estrutura física

Manaus – A reitora do Centro Universitário Fametro, Maria do Carmo Seffair informou, nesta sexta-feira(19), que a Instituição segue dando continuidade com dois grandes projetos em Manaus: a restauração da Santa Casa de Misericórdia e a reforma do Tropical Hotel. Ela explicou que, por tratar-se de um prédio tombado pelo patrimônio histórico, a restauração da Santa Casa exige cuidados adicionais e o Tropical Hotel já passou por avaliação da estrutura física.

Santa Casa de Misericórdia passará a funcionar como Hospital Universitário da Fametro. (Foto: Divulgação)

A reitora informa que em junho de 2020 a instituição deu início ao processo de pesquisa histórica de toda a estrutura do prédio, incluindo a capela de Sant’Ana. Uma equipe de especialistas foi contratada para mapear a situação de todos os itens existentes no local.

“Esse é um dos passos mais importantes do projeto de restauro. Antes de iniciar qualquer obra no local é de extrema importância realizar esse estudo minucioso, já que tudo a ser feito levará em conta a história e o significado que tem para a sociedade de Manaus”, pontuou.

Além das pesquisas históricas, o local passou por limpeza. Todas as atividades realizadas, segundo ela, passam por avaliação dos órgãos competentes, entre eles, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Leia mais:

“Estamos bastante alinhados e empenhados no cumprimento das determinações legais. Os prazos para as avaliações muitas vezes são extensos, mas o principal é conseguirmos entregar para a população esse empreendimento histórico restaurado e funcionando. O projeto da Santa Casa prevê a manutenção de toda a parte histórica, como as fachadas e a própria capela instalada no local, que n&atil de;o sofrerá alteração, mantendo a sua concepção e finalidade”, adiantou.

Quando a restauração for concluída, a Santa Casa de Misericórdia passará a funcionar como Hospital Universitário da Fametro, trazendo inúmeros benefícios para a comunidade acadêmica e a população do Amazonas, que terá acesso a serviços de saúde de qualidade.

Em relação ao Tropical Hotel, símbolo do turismo no Amazonas e que foi arrematado pelo grupo em leilão realizado em novembro de 2020, Maria do Carmo Seffair diz que o local passou por avaliação da estrutura física e limpeza. A ideia é recuperar o hotel, espaço que já é parte da história do Amazonas. Além dos recursos a serem aportados pelo grupo, a Fametro também está conversando com possíveis parceiros e investidores interessados em apoiar o projeto. No Tropical Hotel, diz ela, alguns desafios estão sendo enfrentados, dentre eles, o uso dos espaços do local sem autorização da nova gestão, dentre eles, a quadra de esportes e o estacionamento. “Temos reforçado a segurança, para preservar o local”, ressaltou.

A reitora destacou que a expectativa, quando o hotel estiver em funcionamento, é de criação de mil vagas de empregos diretos, movimentando a economia local.

blank

Reitora Maria do Carmo Seffair. (Foto: Divulgação)

Ampliação da Instituição

Maria do Carmo Seffair, anunciou para este ano a ampliação da estrutura física da instituição, em 20%, e investimentos da ordem de R$ 20 milhões nos projetos de expansão. Os investimentos incluem a ampliação das unidades de Manaus, no Amazonas, de Santarém, no Pará, e de Boa Vista, em Roraima. Abrangem, ainda, as obras de restauração da Santa Casa de Misericórdia e reforma do Tropical Hotel Manaus, empreendimentos adquiridos pelo grupo.

De acordo com a reitora, mesmo durante o ano difícil de pandemia, o plano de expansão da instituição manteve-se em crescimento, sempre procurando agregar novos negócios, com o objetivo principal de oferecer educação de qualidade. “Em 2020, adquirimos novas unidades, em Santarém e em Boa Vista. Neste ano, vamos ampliar as estruturas nesses locais, oferecendo a mesma qualidade de ensino com a qual a Fametro é reconhecida pelos estudantes das demais cidades em que já atua”, afirmou.

Em Boa Vista, as obras já iniciaram e estão 60% concluídas. O prédio irá contar com uma infraestrutura sustentável, de energia e água. Em Santarém, as intervenções devem ser concluídas ainda este ano.

Em Manaus, o planejamento é para expansão dos prédios da Zona Norte e Leste e modernização dos laboratórios de práticas de ensino. Entre os projetos que estão sendo executados na capital amazonense está a criação da primeira unidade 100% sustentável. O prédio vai contar com paineis solares, reutilização das águas servidas e uso das águas pluviais. “Nesses 18 anos de história, que começou no Amazonas, estamos sempre acompanhando as transformações e disponibilizando aos alunos as inovações e tecnologias para auxiliá-los no processo de formação, além de manter um corpo docente altamente qualificado”, destacou a reitora.

Atualmente, a Fametro está presente em Manaus, Parintins, Itacoatiara, Tabatinga, Tefé, Coari e Manacapuru, no Amazonas, além de atuar em Santarém/PA, em Boa Vista/RR, Macapá, no Amapá, e no Distrito Federal.