Jovens de baixa renda têm direito a meia-entrada através de programa da Caixa

Em Manaus, mais de 137 mil estão aptos a participar do ‘Identidade Jovem’, que permite a meia-entrada em cinemas, teatros, estádios e gratuidades no transporte interestadual

Manaus – Apenas 914 jovens (0,2%) dos 456 mil que possuem direito, se cadastraram no programa ‘Identidade Jovem’, que fornece documento de identificação para jovens de 15 a 29 anos, com renda familiar de até dois salários mínimos e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). O documento permite a meia-entrada em salas de cinema, teatros, estádios de futebol e ainda gratuidades em passagens de transporte interestadual de ônibus e barcos.

Jovens precisam estar inscritos no CadÚnico para emitir o documento pelo aplicativo (Foto: Sandro Pereira)

Criado em 2015, segundo o coordenador da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), Queiroz Júnior, neste ano o projeto passou a ser ampliado e terá divulgação em todos os municípios amazonenses, conforme explicou também o coordenador estadual do programa, Fernando Neto. Apenas na capital, mais de 137 mil jovens estão aptos a participar do programa, segundo a secretaria.

A disponibilização da Identidade Jovem amplia direitos e assegura conquistas do Estatuto da Juventude, segundo Queiroz, como a garantia a meia-entrada no acesso a eventos artístico-culturais e esportivos. Conforme o representante do SNJ, aqueles que tiveram seu direito negado deve procurar os órgão de direito ao consumidor.

“Esse é um direito dos jovens, garantido em lei, que estamos tentando resgatar um pouco da dignidade, fornecendo esses benefícios”, afirmou Queiroz.

O documento, criado pelo Decreto n° 8.537, de 2015, é de responsabilidade da Caixa Econômica Federal, segundo informou o SNJ. A entidade participa da disponibilização do documento e gerenciamento de cadastro.

Emissão do documento

A Identidade Jovem é um documento de emissão virtual, acessado por meio de aplicativo ‘ID Jovem’ para smartphones e pela internet, no site da Caixa. Para efetuar o cadastro é necessário que o jovem procure o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) mais próximo, para a emissão do Número de Identificação Social (NIS).

Conforme o coordenador do SNJ, no caso dos cadastrados em programas sociais, como o Bolsa Família, esse número já foi emitido e o cadastro pode ser realizado direto no aplicativo.

O decreto fixou, ainda, que ao jovem de baixa renda serão reservadas duas vagas gratuitas em cada ônibus, trem ou embarcação do serviço convencional de transporte interestadual de passageiros; além de duas vagas com desconto de 50%, no mínimo, no valor das passagens, a serem utilizadas depois de esgotadas as vagas gratuitas.

De acordo com Fernando Neto, o primeiro evento de divulgação do programa, acontece no dia 27 de julho no município de Rio Preto da Eva.