Mercado farmacêutico empregou 670 pessoas no AM em 2019, diz CRF

O cenário positivo no Amazonas é reflexo de um crescimento que vem sendo verificado em todo o Brasil. A profissão está entre as dez com as maiores taxas de ocupação do País

Manaus – No dia 20 de janeiro é celebrado o Dia Nacional do Farmacêutico. No Amazonas, a profissão vive uma tendência de alta e gerou, somente no ano passado, 670 novos empregos formais, conforme dados registrados pelo Conselho Regional de Farmácia do Amazonas (CRF-AM).

Profissão está entre as dez com as maiores taxas de ocupação do País (Foto: Divulgação)

O cenário positivo no Amazonas é reflexo de um crescimento que vem sendo verificado em todo o Brasil. A profissão está entre as dez com as maiores taxas de ocupação do País.

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) da Secretaria do Trabalho, referentes ao primeiro trimestre de 2019, a profissão foi a segunda de nível superior que mais gerou novos empregos com carteira assinada no Brasil nesse período.

Em 2018, a Farmácia já havia se destacado ao figurar na terceira colocação no ranking. Com 135 especialidades distintas, e mais de dez grandes áreas de atuação, a profissão farmacêutica se tornou um grande caminho profissional nos tempos atuais. “A farmácia hoje abre possibilidades que poucas profissões abrem. Você pode se dedicar a atuação em drogarias ou laboratórios, a farmacoeconomia, gestão ou empreender em diversas áreas. Por isso atrai tanta gente disposta a novos desafios”, destacou o presidente do Conselho Regional de Farmácia (CRF-AM), Jardel Inácio.

Atualmente, no Amazonas, há 3549 profissionais ativos, além de 1960 firmas inscritas junto ao CRF-AM. Um dos principais fatores determinantes para a regularização profissional no ano de 2019, especialmente no interior do Estado, foi a fiscalização. Pela primeira vez na história, o CRF-AM fiscalizou o exercício profissional em todos os 62 municípios.

Anúncio