Metade dos brasileiros vai comprar na Black Friday para acompanhar a Copa

Levantamento Nielsen revela que bens duráveis como eletrodomésticos, celulares e tablets, são os preferidos

São Paulo – Ao menos metade dos brasileiros planeja comprar produtos durante a Black Friday como preparação para o Mundial do Catar. A informação faz parte de pesquisa realizada pela Nielsen, que revela as expectativas do mercado e as tendências dos consumidores para a Black Friday e a Copa do Mundo.

(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Segundo o levantamento, os bens de consumo duráveis, como eletrodomésticos, celulares e tablets, são os preferidos dos brasileiros para a Black Friday. As categorias representam 59% e 57% das respostas do estudo respectivamente.

Na sequência, aparecem vestuário (56%), notebooks (38%) e móveis em geral (26%). O estudo aponta que 62% dos respondentes costumam comprar nesta data, sendo que 58% destes têm entre 25 e 44 anos de idade e 53% são mulheres. O levantamento também sinaliza que 60% dos jovens entre 18 e 24 anos planejam comprar celulares e tablets.

Neste fim de ano, além do Natal e da Black Friday, dias que tradicionalmente movimentam a economia, haverá a Copa do Mundo, entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro.

“O último trimestre do ano, também conhecido como ‘super trimestre’,  está cheio de eventos e para as marcas é importante entender como estas datas se relacionam e como vão impactar no comportamento do consumidor”, comenta Sabrina Balhes, líder de Measurement da Nielsen Brasil.

Publicidade

Apesar do crescimento da publicidade online, os brasileiros têm mais confiança em propagandas veiculadas em meios tradicionais. Por exemplo, a publicidade boca a boca é tida como a mais confiável com 91% de concordância (confia / confia muito), seguida por patrocínios em eventos esportivos (87%) e anúncios em jornais (85%), TVs (85%) e rádio (84%).

Chamar a atenção dos consumidores durante a Copa será um desafio para as marcas, pois 56% daqueles que disseram não querer participar de ativações durante os jogos/eventos da Copa não se importam com publicidade, enquanto 22% não consideram os formatos atrativos. Publicidades que atrapalham a experiência (16%) e marcas que não se conectam (13%) são as razões apontadas para a falta de impacto do conteúdo publicitário em jogos.

Público feminino

O levantamento evidencia a força das mulheres nos dois principais eventos comerciais do segundo semestre. Elas representam metade dos respondentes que vão assistir a Copa, e mais de 40% delas afirmam serem fãs de futebol.

Além disso, duas a cada dez brasileiras consomem esportes online. A pesquisa indica ainda que 43% das mulheres estão se preparando para comprar nos períodos de Black Friday e Copa. Entre as categorias mais desejadas estão eletrodomésticos e roupas, com 61% ambas. Para efeitos de comparação, entre os homens estes números ficam em 44% e 41% respectivamente.

A pesquisa identificou relação próxima entre comprar na Black Friday e assistir futebol. De acordo com os dados, 87% das pessoas que costumam adquirir produtos nesta data gostam do esporte, sendo que 65% se consideram fãs, enquanto 22% são espectadores ocasionais. O estudo revela que 54% dos respondentes que vão fazer economias para a Black Friday são fãs de futebol. Além disso, 56% destas pessoas que estão juntando dinheiro para a data têm entre 2-4 salários-mínimos de renda.

O estudo, produzido em parceria com a Toluna, empresa especializada em pesquisas de mercado e insights do consumidor, tem como objetivo criar um perfil do consumidor visando estas datas, pois a realização da Copa do Mundo em novembro aquece o mercado de consumo e influencia o planejamento de compras dos brasileiros.

Realizado entre os dias 6 e 21 de julho deste ano, com uso de questionário online para 2 mil pessoas de todo o país, o levantamento teve como público principal a faixa etária entre 25 e 44 anos, com 55% dos respondentes.

Anúncio