Movimento de cargas no TECA do Aeroporto de Manaus aumenta 31%

Terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Manaus apresenta maior crescimento bruto de movimentação da rede administrada pela autarquia federal no primeiro semestre do ano

Manaus – O Terminal de Logística de Carga (Teca) do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes registrou, no primeiro semestre deste ano, o maior aumento bruto na tonelagem de cargas movimentadas em um terminal administrado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), com crescimento de 31%. De janeiro a junho, o Teca movimentou 15.449,3 toneladas (t), 3.688,2 t acima das 11.761,1 t processadas.

De acordo com a autarquia, além de registrar o maior crescimento bruto, o Teca de Manaus foi o mais movimentado dos complexos da Infraero no primeiro semestre de 2017, representando cerca de 26% de participação do total movimentado na Rede Teca. O maior crescimento em Manaus foi registrado na importação de cargas, que teve um aumento de 32,4%. De janeiro a junho, foram movimentadas 14.038,4 toneladas em 2017, contra 10.597 no mesmo período do ano anterior. Os principais itens movimentados nesse período foram componentes eletrônicos, produtos farmacêuticos, partes e peças de moto, metais e artigos de decoração.

Os principais itens movimentados foram componentes eletrônicos, produtos farmacêuticos e partes e peças de moto (Foto: Jair Araújo/Arquivo)

Em relação à movimentação de cargas com saída para o exterior, foi processado um total de 1.508 t entre janeiro e junho de 2017, um aumento de cerca de 21% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando foram registradas 1.164,1 t. O que motivou o aumento das exportações nesse ano foram o envio de máquinas das empresas (ativo) para conserto ou transferência de filiais, e a movimentação de produtos específicos de maquinário e mineração, com destaque para exportadores como RobertShaw Soluções de Control, Procter & Gamble do Brasil S/A, Mineração Taboca S/A – Produtos de Mineração e Cal-Comp Indústria e Comércio.

“Esse resultado se deve principalmente ao trabalho do time de prospecção e fidelização do Teca”, avalia o superintendente do terminal, Abibe Ferreira Júnior. De acordo com o superintendente, foram realizadas 65 visitas de aproximação a clientes potenciais e 18 novas fidelizações para o complexo logístico manauara. “O nosso cuidado com os clientes, somado à qualidade dos nossos serviços, tem atraído novos e bons negócios, o que tem trazido bons resultados ao Teca de Manaus”, acrescenta.

Neste ano, a Infraero adotou um novo posicionamento estratégico e de mercado na área de logística de carga, buscando expandir o portfólio de serviços e produtos de logística integrada oferecidos pela empresa e ampliando a parceria com a iniciativa privada nos negócios. Os processos licitatórios de diversos Tecas da empresa são um passo importante dessas novas diretrizes. Neste contexto, o Teca de Manaus desponta como destaque, já que o edital de licitação para as operações do complexo está previsto para lançamento neste semestre. Além disso, será realizada a licitação do Teca de Joinville, com abertura do edital prevista para o dia 14 de agosto.

Até o momento, cinco processos de concessões de complexos logísticos já foram realizados pela empresa: Goiânia (GO), Curitiba (PR), Vitória (ES), São José dos Campos (SP) e Recife (PE). Os quatro primeiros já tiveram seus contratos assinados e, no caso de Goiânia e Curitiba, a empresa vencedora deverá assumir as operações dos complexos no segundo semestre deste ano. O processo do Aeroporto do Recife está em fase de assinatura do contrato.

Todos os contratos em questão preveem prazo de concessão de dez anos, sem investimentos vinculados por parte das empresas concessionárias. Os valores de luva (preço mínimo mensal) totais obtidos com os cinco contratos somam R$ 2,95 milhões.

Com seu novo posicionamento, a Infraero busca permanecer alinhada às melhores práticas de mercado, mantendo a competitividade no mercado e buscando todas as oportunidades possíveis para gerar valor, reduzir custos e garantir a máxima eficiência.

Anúncio