No pico da produção para Natal PIM vai dar férias coletivas devido à seca

Na semana passada, a Associação Brasileira dos Armadores de Cabotagem (Abac) anunciou a suspensão do transporte fluvial para Manaus

Manaus- No período de maior produção para atender a demanda do fim de ano do comércio, 35 empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) a anunciar férias coletivas de 11 dias para aproximadamente 17 mil trabalhadores, de 25 deste mês, até o dia 4 de novembro. As indústrias enfrentam dificuldades de abastecimento de insumos com a vazante recorde dos rios da região com o transporte rodo fluvial.

(Foto: Reprodução Pixabay)

Na semana passada, a Associação Brasileira dos Armadores de Cabotagem (Abac) anunciou a suspensão do transporte fluvial para Manaus, modal responsável por 70% de todo fluxo de cargas para a capital.

E há duas semanas o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antonio Silva, já havia alertado para o problema da falta de navegabilidade no Rio Madeira, quando pediu às autoridades da Marinha do Brasil providências para a dragagem de trechos críticos. Medidas nesse sentido foram anunciadas durante a visita de sete ministros, incluindo o vice-presidente da República Geraldo Alckmin a Manaus.

Em nota, o vice-presidente da entidade, Nelson Azevedo, lamentou a falta de condições dessas rotas. “Há muito tempo reivindicamos a sinalização das nossas hidrovias para a dragagem dos rios, a fim de melhorar a navegação, sinalização dos rios para o transporte seguro e para quando chegar essa época não haver esse problema”, disse.

Anúncio