Pechincha e cartão de crédito são as opções do consumidor nas compras de fim de ano

A informação faz parte da pesquisa sobre o comportamento do consumidor da Fecomércio

Manaus – A Fecomércio AM, por meio do seu Instituto Comércio de Pesquisas Empresariais do Amazonas – IFPEAM, divulgou nesta segunda-feira(22), o resultado das pesquisas: Intenção de Compra do Consumidor do Comércio (ICC), Black Friday, Compras de Natal e 13º Salário.

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os dados foram coletados com uma amostra de 325 entrevistados, no período de 03 a 17 de novembro de 2021. Em algumas das perguntas o entrevistado escolheu mais de uma opção e, por isso, há casos em que o total está acima de 100%. A maioria dos entrevistados (66%) possui renda familiar de 1 a 3 salários mínimos, 26% com renda de 3 a 5 salários mínimos e 8% com renda superior a 6 salários mínimos.

“A pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa da Fecomércio Amazonas tem a finalidade de identificar para os empresários do comércio as necessidades e conveniências do público consumidor nesta grande época de vendas que é o final de novembro e o Natal, no próximo mês de dezembro. Com os dados levantados nesta pesquisa junto ao público consumidor, os empresários terão elementos fundamentais para conduzir suas ações e promoções dentro das expectativas da população que vai às compras”, explica o presidente da Fecomércio AM, Aderson Frota.

Confira abaixo os resultados das pesquisas:

Intenção de Compra do Consumidor (ICC)

Entre os principais critérios que fazem uma pessoa comprar em uma loja, estão: preço (55%) em primeiro lugar, variedade de produtos (37%) em segundo lugar, seguidos por localização (23%), segurança (16%), variedade de lojas (8%), estacionamento (5%), climatização (4%), e outros (1%).

Para o pagamento, o cartão de crédito ainda é o método preferido dos consumidores. De acordo com a pesquisa, 51% devem utilizá-lo neste fim de ano, enquanto 35% devem optar pelo dinheiro ou débito automático. Já o crediário/carnê e o sistema de pagamento instantâneo, via pix, devem ser escolhidos por 12% e 2% dos consumidores, respectivamente.

Black Friday (26 de novembro)

Os preços mais baixos são o maior motivador das compras feitas na Black Friday, acompanhados de necessidades e do recebimento do 13º salário. Segundo a pesquisa, muitos consumidores pretendem antecipar as compras de Natal durante a Black Friday, um total de 61% dos entrevistados (198 consumidores) têm esse objetivo. Não irão às compras: 32% (105 entrevistados). E ainda não sabem: 7% (22 entrevistados).

Quanto ao local para realizar as compras, de 232 entrevistados para esta pergunta, 43% afirmaram que preferem o centro da cidade, devido a variedade de lojas e preço baixo. No entanto, 44% preferem fazer suas compras nos shoppings por conta de localização, climatização e segurança. Em terceiro lugar, com 9% das respostas, estão as compras pela internet, 3% preferem o comércio do bairro e 1% não souberam opinar.

Entre os fatores levados em consideração pelos consumidores na hora de escolher o local para as compras, estão: preço, em primeiro lugar com 50% das respostas, seguido de “fama da loja”, com 28%, selo de segurança (18%) e boa avaliação em sites de compras (4%).

Compras de Natal

Dos 325 entrevistados, 293 responderam que irão sim às compras neste Natal, isso equivale a 90% das respostas. Para os que não pretendem presentear este ano (3,5% das respostas), a principal justificativa é o fato de estarem desempregados. Já 6,5% dos entrevistados ainda não decidiram se irão às compras neste Natal.

Os mais lembrados na hora de presentear serão os filhos (50%), a mãe (40%), o pai (16%) e o cônjuge (14%), seguidos de namorado (a) (8%), sobrinhos (7%), para si mesmo (5%), irmãos (2%), afilhados (2%), amigos (1%) e avós (1%). Nesta pergunta, participaram 292 entrevistados.

Sobre a pretensão de gastos por presente, de 319 entrevistados, 144 responderam que devem gastar entre R$ 150,00 a R$ 300,00, o que equivale a 45% das respostas, 125 (39%) pretendem gastar entre R$ 50,00 a R$ 150,00, 10% dos consumidores irão gastar entre R$ 300,00 a R$ 500,00, 2% entre R$ 500,00 a R$ 1.000,00, 2% até R$ 50,00 e 2% acima de R$ 1.000,00. Os presentes mais caros serão destinados aos filhos (as).

Segundo os entrevistados, entre os itens preferidos para presentear neste Natal estão: vestuário (47%), calçados (39%), eletrodomésticos e eletroportáteis (19%), perfumaria e cosméticos (13%), brinquedos (11%), móveis e decorações (6%), outros (3%), artigos esportivos (2%) e produtos de informática (1%).

De um total de 315 entrevistados nesta pergunta, 50% responderam que pretendem comprar apenas 1 presente, 42% devem comprar de 1 a 3 presentes, 6% de 3 a 6 presentes e 2% mais de 6 presentes. Sobre se pretendem dividir o pagamento com alguém, de 317 entrevistados, 264 responderam que irão pagar o presente sozinhos, 51 pessoas irão dividir o valor do pagamento com o cônjuge.

13º Salário

Sobre a intenção de gastos para o 13º salário, participaram 298 entrevistados. Destes, 52% irão destinar o valor para a compra de alimentação e ceia natalina, 51% irão pagar dívidas, 11% devem comprar celular ou tablet, 10% irão usar para lazer/viagem, 8% irão guardar o dinheiro, 5% irão comprar roupas, 5% irão comprar presentes/brinquedos, 3% irão comprar sapatos, 2% irão destinar o valor para reforma e material de construção, 2% irão garantir o material escolar para o ano que vem, 2% irão fazer a manutenção do carro, 2% irão gastar com saúde e 1% comprarão itens eletrônicos.

Entre os entrevistados que contraíram dívidas nos últimos seis meses, 120 pessoas, de um total de 324 entrevistados, responderam que não possuem dívidas e que estão com as contas em dia, o que equivale a 37% dos respondentes. Já 63% representa o total dos endividados.

Anúncio