Piscicultores reúnem para discutir sobre o mercado de peixe de cativeiro no AM

Segundo o presidente da Aquam, o setor da piscicultura está sendo fortemente afetado pela redução drástica do consumo de peixes

Manaus – A Associação Independente dos piscicultores do Amazonas (Aquam) realiza nesta terça-feira (21) um almoço de esclarecimento aos seus associados e distribuidores de peixes da piscicultura, sobre o fato dos casos da doença de Haff (enfermidade da urina preta) no Amazonas.

O setor da piscicultura está sendo fortemente afetado pela redução drástica do consumo de peixes (Foto: Dirce Quintino/Divulgação FAS)

A instituição vai apresentar indicadores que não há registro da enfermidade em peixes da piscicultura (de cativeiro).
O almoço será as 12h na Peixaria Cacique, na Avenida Solimões, 1300, no Distrito Industrial. Segundo o presidente da Aquam,Luiz Bonfá, o setor da piscicultura está sendo fortemente afetado pela redução drástica do consumo de peixes, que caiu em cerca de 90% em alguns casos.

A FVS, por sua vez, estuda soltar uma nota técnica sobre a ausência de casos nos peixes de cativeiro.
Especialistas da Embrapa da Amazônia Ocidental e da Fundação de Medicina Tropical tem dito que não há risco de consumo de peixe de cativeiro.

O presidente da Faea, Muni Lourenço, acompanha de perto o impacto econômico na piscicultura e está mobilizado na defesa do consumo de peixe de cativeiro.” Não há registro de casos na piscicultura do Amazonas”.

Anúncio