Polo de empreendedorismo e inovação é inaugurado em Manaus

Casarão da Inovação Cassina conta com laboratórios, salas para desenvolvimento de startups e treinamento, 54 coworking, auditório e “espaço café”

Manaus – Considerado um marco na criação do Polo Digital de Manaus, o Casarão da Inovação Cassina foi inaugurado nesta quarta-feira (18), pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. É o primeiro centro de empreendedorismo e inovação para a região Norte, com a perspectiva de fomentar e desenvolver o ecossistema empreendedor na capital do Amazonas. “Manaus dá um salto para economia 4.0”, disse o prefeito, ao abrir as portas do espaço, localizado na esquina das Ruas Bernardo Ramos e Governador Vitório, em frente à praça Dom Pedro II, no Centro Histórico de Manaus.

“Além de um valor sentimental e simbólico, a obra traz a modernidade de forma intrínseca, sem negar seu passado. O local, que foi um centro de desperdício de dinheiro pelos ‘barões da borracha’, é hoje o Casarão da Inovação Cassina, centro de ideias, de gerar empregos, desenvolver empreendedores, um local de prosperidade. Quem sabe, aqui pode surgir o nosso Bill Gates ou Steve Jobs”, avaliou Virgílio, acompanhado da primeira-dama e presidente da Comissão Especial de Paisagismo e Urbanismo, Elisabeth Valeiko Ribeiro, e de outras autoridades locais.

Também foi anunciada a oferta de 270 vagas gratuitas em diversas capacitações e eventos para startups, universitários e empreendedores, que estreiam a programação do Casarão da Inovação Cassina. O link para inscrição é pode ser conferida aqui.

O Cassina é fruto das ações do Planejamento Estratégico Manaus 2030 e oferecerá capacitações empreendedoras, oficinas na área da Indústria 4.0, servindo de apoio para startups, que buscam se desenvolver. O espaço possui 1.600 metros quadrados, incluindo laboratórios, salas de desenvolvimento de startups, de treinamento, 54 estações de coworking, auditório e um espaço café no terraço. O local funcionará de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, para uso agendado dos ambientes e também visitação guiada, obedecendo os protocolos de segurança para evitar riscos de contágio da Covid-19.

Empreendedores terão ambiente adequado para desenvolver seus negócios, com atividades coordenadas pela Secretaria Municipal de Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi). O projeto tem a consultoria da Porto Marinho, responsável pela construção do Polo Digital de Recife e contratada para transformar o Centro Histórico de Manaus em um Distrito de Inovação.

“Nós estamos montando um plano estratégico para o Distrito de Inovação na ilha de São Vicente, o Casarão é uma célula desse grande projeto. A ideia é mapear a área e usufruir de 70 prédios públicos em Manaus, que podem ser reformados e usados por empresas. As atividades para o ano 2021 começam amanhã, com o encerramento de um curso que se finaliza com ‘chave de ouro’”, explicou o secretário da Semtepi, Marco Pessoa.

A prefeitura selecionará uma Organização da Sociedade Civil sem fins lucrativos, por meio da celebração de Termo de Colaboração para consecução de finalidades de interesse público e recíproco, para execução de atividades de desenvolvimento tecnológico e inovação no Centro de Empreendedorismo e Inovação – Casarão da Inovação Cassina. Vale lembrar que o edital encontra-se disponível até o dia 22 de novembro, no portal da Prefeitura de Manaus ou diretamente no link que pode ser acessado aqui.

 

Cronograma de atividades do Casarão

– Curso – Gestão Empresarial Integrada (uma perspectiva inovadora) – 23 a 26/11, 8h às 12h.

 Curso – Criação de Aplicativos (Iniciação) – 23/11 a 18/12, 8h às 12h

– Evento – Apresentação de Resultados da associação do Polo Digital de Manaus – 23 e 24/11, 13h às 17h.

– Evento – Meet Up – 25/11, 13h às 17h.

– Evento – Failtech Manaus – 25/11, 18h às 21h.

– Curso – Inteligência Artificial (iniciação) – 30/11 a 21/12, 13h às 17h;

– Curso – Indicadores de Desempenho – 1º a 4/12, 8h às 12h;

– Evento – Innovation day – 1º/12, 13h as 21h;

– Curso – Realidade Virtual e Aumentada – 2 a 16/12, 8h as 12h;

– Curso – Marketing Digital para Negócios – 7 a 10/12;

– Evento – Demosay startup Amazônia – 9/12, 18h às 21h

 

Perspectiva

O novo Polo Digital de Manaus visa incentivar e dar suporte às novas empresas que serão instaladas no Distrito de Inovação. A ideia é trazer para o centro um conjunto de várias empresas de inovação e startups. Com isso, pode fazer não só um processo de geração de economia, mas principalmente da restauração e ressignificação do Centro Histórico.

A Lei 2.565/2019 institui o Programa de incentivos fiscais e extrafiscais (Proinfe), que fomenta e incentiva a criação do Polo Digital (PDM), para atração dessas startups. A nova legislação concede desconto de 60% do Imposto sobre Serviço (ISS) incidente, exclusivamente, sobre as atividades específicas das startups.

O superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Algacir Polsin, também prestigiou a cerimônia e destacou o grande potencial empreendedor na região. “Destaco que essa obra, junto com o trabalho que temos feito em parceria para revitalização do Distrito Industrial, deverá trazer investimentos e preparar nosso futuro nos setores da economia, turismo e tecnologia. Agradeço e parabenizo o prefeito Arthur por mais essa iniciativa e coloco a Suframa à disposição para parceria”, afirmou.

Para a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Karla Bitar, o Casarão resgata parte da história da cidade, abandonado há mais de 30 anos. “Essa inauguração representa o resgate histórico e cultural da cidade. É uma obra que respeita nossa história e leva o Cassina a entrar no século sem esquecer o que foi e o que é, mas preparado para o futuro”, disse.

 

História

O prédio foi construído em 1899 e recebeu o nome em razão de seu proprietário chamar-se Andrea Cassina, um comerciante italiano que atuava com o extrativismo da borracha. Foi o primeiro estabelecimento de hospedagem de 1ª classe em Manaus, recebendo como hóspedes desde ricos comerciantes, atores teatrais famosos, políticos, coronéis de barranco até seringalistas.

Até meados de 2019, o prédio encontrava-se sem nenhuma atividade, os vãos inferiores das fachadas foram todos fechados com alvenaria, para evitar vandalismo, e a parte interna foi toda tomada por vegetação de pequeno e grande porte. Em setembro do ano passado, a Prefeitura de Manaus iniciou a limpeza da vegetação na parte interna do antigo hotel Cassina, um belo exemplar da arquitetura eclética, por apresentar ornatos e detalhes com influência de vários estilos.

Anúncio