Procon-AM notifica lojas e pede informações sobre preços do tijolo e do cimento

Estabelecimentos têm até 48 horas para entregar resposta ao órgão, que analisará possíveis aumentos abusivos nos valores dos produtos

Manaus – Quatro lojas de construção na zona oeste de Manaus foram notificadas, nesta terça-feira (14), pelo Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM). O órgão tem recebido diversas denúncias sobre o aumento dos preços do tijolo e do cimento e, por isso, pediu esclarecimentos sobre os valores praticados no comércio.

Procon-AM tem recebido diversas denúncias sobre o aumento dos preços do tijolo e do cimento (Foto: Divulgação)

De acordo com o diretor-presidente do órgão, Jalil Fraxe, outras lojas devem ser visitadas. Os estabelecimentos notificados nesta terça têm 48 horas para apresentar os comprovantes dos preços, que serão analisados pelo Procon-AM.

“O Procon tem recebido inúmeras denúncias sobre materiais de construção, e o tijolo foi um dos itens que identificamos que teve um aumento expressivo. Já iniciamos as fiscalizações para apurar a possível prática abusiva de aumento de preço. Não podemos permitir que sem justificativa ou motivo, simplesmente para tirar vantagem em cima do consumidor, os fornecedores aumentem os preços”, afirmou Fraxe.

Caso seja comprovada a abusividade, as lojas poderão ser multadas – os valores serão calculados de acordo com o porte de cada estabelecimento.