Receita regulariza CPFs com pendências eleitorais para pagamento de auxílio

A previsão é que esse processamento se encerre nesta sexta-feira (10)

Brasília – A Receita Federal informou nesta quinta-feira (9) que, em razão do atual estado de calamidade pública e da necessidade de pagamento do auxilio emergencial, foram alterados os procedimentos internos para regularizar os CPFs que apresentavam pendências eleitorais.

A Receita Federal informou que o reconhecimento pela Caixa da regularização dependerá do tempo de processamento dos sistemas do banco (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Segundo a Receita, foi iniciado na madrugada desta quinta o processamento para regularizar os CPFs suspensos por pendências eleitorais. A Receita disse que a regularização não está sendo possível neste momento junto aos cartórios eleitorais pois estão fechados por conta da pandemia da Covid-19.

A previsão é que esse processamento se encerre nesta sexta-feira (10). A Receita informou que o reconhecimento pela Caixa da regularização vai depender do tempo de processamento dos sistemas do banco.

Documento

O número do CPF é obrigatório para os trabalhadores informais, microempreenderores individuais, autônomos e desempregados que quiserem se inscrever para receber o auxílio emergencial do governo federal, no valor de R$ 600. É com um CPF ativo que a pessoa é identificada na Receita Federal. O trabalhador deverá se cadastrar no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou no site Auxílio Caixa.