Sebrae-AM orientou 40 mil pessoas a abrir negócio

A partir de registros de atendimento, Sebrae/AM atendeu quase 40 mil indivíduos este ano interessados em abrir um novo empreendimento. Outros 40 mil buscaram outros serviços

Manaus – De janeiro a dezembro deste ano, o Sebrae no Amazonas orientou cerca de 80 mil pessoas, sendo que aproximadamente 40 mil delas buscaram apoio para se tornarem Microempreendedores Individuais (MEIs) no Amazonas, segundo informa o setor de Atendimento e Relacionamento com o Cliente do Sebrae/AM. Isto é, esses empreendedores foram ao Sebrae em busca de orientação para obter o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) para iniciar um empreendimento.

De acordo com o analista técnico do Sebrae/AM, Ricardo Rivadávia, a maioria desses empreendedores, 63 %, é do setor de comércio; 30 % do setor de serviços e 7 % da indústria. Para o analista, isso demonstra o crescimento contínuo dos setores de comércio e serviços, e que se mantém estável nas últimas décadas.

Maioria busca setores de alimentação fora do lar, pet shops e bricolagem (Foto: Divulgação/Sebrae)

Com relação aos segmentos de negócios mais recorrentes, Ricardo Rivadávia explica que, de forma geral as pessoas tendem a empreender nas áreas que mais dominam tecnicamente, mas alguns setores tiveram um destaque positivo, tais como alimentação fora do lar; alimentação saudável e alternativa, gourmetizada; negócios compartilhados com outras atividades, ou em rede, como por exemplo venda de suplementos e roupas esportivas, em academias; pet shops e bricolagem (ligados a hobbies e atividades self-made). “Os segmentos de beleza, cuidados pessoais e cosméticos, na área de serviços, também fizeram parte da preferência dos empreendedores na hora de abrir um novo negócio”, destacou o analista.

Já quando se trata da localização geográfica desses negócios, mais de 56 % deles, ou 22,4 mil empreendimentos, formalizados tem endereço de atividade nas zonas leste, norte e oeste. “Esses números mostram que a quantidade de criação de novos negócios crescem, em equilíbrio e compatibilidade com o crescimento populacional da região, pois sabe-se que nas zona norte e leste há grande adensamento populacional”, analisou Ricardo.

Ainda de acordo com o analista, o número de novos negócios gerados cresceu 20 % em relação ao mesmo período do ano passado, demonstrando o grande crescimento do número de pessoas com iniciativa empreendedora, sendo 60 % delas com empreendimentos gerados por percepção de oportunidades de negócio e 40 % por necessidade de sustento.

“O Sebrae/AM atendeu quase 80 mil pessoas de janeiro até os primeiros dias de dezembro deste ano e ficamos felizes quando percebemos que a maior parte desses negócios tem sido gerado com planejamento”, finalizou.

Anúncio