Sebrae leva evento de empreendedorismo para São Gabriel da Cachoeira

Dez salas de aulas foram montadas em um ginásio para receber o público, a maioria jovens, que receberam capacitação levando em consideração a gestão dos negócios

Manaus – Mais de duzentos candidatos a empreendedores de São Gabriel da Cachoeira participam do primeiro curso ‘Como desenvolver uma empresa de sucesso’.A capital indígena brasileira (23 etnias e mais de 90% da população) foi escolhida pelo Sebrae em parceria com o Exército e a Prefeitura local, para sediar este evento do empreendedorismo, com o objetivo de orientar futuros e atuais empresários que possam fortalecer a economia da região, com iniciativas originais com os produtos e serviços do município. Dez salas de aulas foram montadas em um ginásio para receber o público, a maioria jovens.

Capacitação e visita às empresas integram treinamento do Sebrae (Foto: Divulgação/Sebrae)

Na metodologia empregada, o Sebrae capacita levando em consideração a gestão dos negócios, desde a concepção de uma atividade empresarial, passando pelo planejamento, marketing, finanças, pesquisa de mercado, processos e precificação; além de trabalhar o comportamento do empreendedor. O curso coletivo iniciou no dia 16 e terminou nesta sexta-feira (20).

Dez consultores especializados em negócios orientam os ‘alunos empreendedores’ em uma maratona educacional focada em resultados, mas com boas práticas de administração, vendas e monitoramento do capital investido, para evitar o fracasso. Além das ‘aulas’, consultores do Sebrae visitam as empresas, daqueles com CNPJ. Trata-se de uma imersão dirigida,onde os consultores avaliam a performance dos alunos.

Na avaliação do analista do Sebrae, Frank Rodrigues, coordenador do megaevento de empreendedorismo, “os participantes estão entusiasmados para alcançar os melhores resultados,porque disso depende o futuro e o sucesso de seus investimentos.Nós somos facilitadores e auxiliamos para que isso seja uma realidade”, comentou.

Os alunos Bruna e Sérgio da empresa B&S, que comercializa roupas para academias, disseram que a experiência “abriu novos horizontes,principalmente, pela linguagem e as técnicas de administração”.