Seminário discute impactos do 5G em Manaus

Transformação digital na indústria depende do 5G e de pessoas preparadas, diz Nelson Azevedo

Manaus – Em evento promovido nesta quinta-feira (22), pelo Ministério das Comunicações (MCom), no Centro de Convenções Vasco Vasques, o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Nelson Azevedo, destacou a importância do encontro, tendo em vista a relevância da chegada da tecnologia 5G para a indústria do Amazonas, já que esta nova forma de conexão é 20 vezes mais eficaz que a 4G e, portanto, abre espaço para criação de novos mercados e novas soluções tecnológicas.

(Foto: Divulgação / Assessoria)

Nelson Azevedo também lembrou o importante papel da academia nesse processo de transformação digital. “É necessário um esforço conjunto, os conteúdos curriculares precisam ver e acolher as demandas do setor produtivo para, que assim, possamos acompanhar as mudanças proporcionadas pelo 5G”. Ele lembrou que o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI) está apto para as ações de capacitação profissional necessárias, assim como o Instituto SENAI de Inovação, na prestação de serviços técnicos e tecnológicos.

Durante o debate o diretor nacional de Tecnologia da Microsoft no Brasil, Ronan Damasco, também ressaltou que, com relação ao impacto na Zona Franca de Manaus, essa tecnologia trará não somente para o setor de comunicação possibilidades de fabricação de novos equipamentos, mas também a área da tecnologia digital irá necessitar de novos meios para ter acesso a nova realidade.

“Com o 5G abre-se um espaço muito grande para o desenvolvimento de dispositivos que interajam com o metaverso (lugar onde a realidade física e virtual se associam) para o uso na Zona Franca, a exemplo dos óculos holográficos, entre outras inovações”, explica o diretor.

Azevedo foi um dos debatedores do painel “O 5G como acelerador da Indústria 4.0”, que durou cerca 30 minutos e contou como moderador o superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), General Algacir Polsin. Também participaram da discussão o CEO da Nokia Brasil, Ailton Santos, o vice-presidente da Divisão de Networks da Samsung America Latina, Javier Lizarraga e o diretor industrial da Positivo, Edson Alvim Toffoli.

Anúncio