Sony fechará fábrica em Manaus e deixará de vender eletrônicos no Brasil

A informação começou a circular ainda na tarde desta segunda-feira (14), quando varejistas, parceiros, fornecedores e funcionários receberam o comunicado da fabricante japonesa

Brasília – Em comunicado divulgado à imprensa nesta terça-feira (15), a Sony revelou que vai encerrar sua operação envolvendo TVs, aparelhos de som câmeras no Brasil, em março do ano que vem a companhia irá fechar a fábrica de Manaus (AM) responsável pela produção dos produtos, e que estava na ativa há 48 anos. Os itens nessas categorias serão vendidos até meados de 2021. Atualmente a fábrica em Manaus conta com 220 funcionários, com a medida todos serão demitidos.

A informação começou a circular ainda na tarde desta segunda-feira (14), quando varejistas, parceiros, fornecedores e funcionários receberam o comunicado da fabricante japonesa, conforme informou o NeoFeede a newsletter Interfaces. “Informamos que o Grupo Sony decidiu fechar sua fábrica em Manaus ao final de Março de 2021 e interromper, em meados de 2021, as vendas de produtos de consumo pela Sony Brasil Ltda, tais como TV, áudio e câmeras, considerando o ambiente recente de mercado e a tendência esperada para os negócios. A decisão visa fortalecer a estrutura e a sustentabilidade de seus negócios, para responder às rápidas mudanças no ambiente externo”, diz o aviso.

Na carta assinada por Clóvis Letie, gerente de operações sênior da Sony no Brasil, a companhia destaca que a operação local continuará fornecendo serviços de suporte técnico e garantia dos produtos comercializados. “Os demais negócios do grupo Sony no Brasil (Games, Soluções Profissionais, Music e Pictures Entertainment) continuarão a manter sua forte atuação no mercado local”, afirma o executivo.

Somente a divisão do PlayStation permanecerá vendendo produtos no País. O que não deve mudar muita coisa no que diz respeito à produção, já que os consoles e acessórios da marca deixaram de ser fabricados no Brasil há algum tempo. O que será diferente é que, a partir do ano que vem, as vendas dos dispositivos acontecerão por meio de um distribuidor. Lembrando que a Sony está prestes a lançar o PS5 no mercado, e tudo indica que o Brasil estará na primeira leva de países que receberão o novo videogame, programado para o final deste ano.

 

Curiosamente, na última sexta-feira (11), a Sony lançou por aqui a TV XBR-75Z8H, segundo modelo da marca com resolução 8K e a primeira do País com o selo “Ideal para o PlayStation 5”.

O que mais surpreende no anúncio da Sony é o fechamento de várias divisões em uma única medida. A companhia parecia decidida a investir no mercado de áudio, principalmente com fones de ouvido bem avaliados pela mídia especializada e usuários. A Sony  fabrica TVs no Brasil mas o setor é dominado por Samsung e LG, e com essa medida o setor ficará ainda mais segmentado por essas duas empresas.

A alta constante do dólar certamente influenciou a decisão da Sony, que parou de fabricar alguns de seus principais produtos localmente. O PlayStation 4, por exemplo, passou a ser importado desde 2017 – a fabricação local durou apenas dois anos. E claro, não vamos esquecer da pandemia de coronavírus, que contribuiu  para chegar a esse movimento.

A estratégia da Sony nos últimos anos vem sendo enxugar os custos de tudo aquilo que a companhia não considera gerar lucro significativo. A divisão de smartphones é uma que foi duramente atingida: são poucos os países que ainda contam com lançamentos da linha Xperia, que teve as vendas e escritórios encerrados nas Américas do Sul e Central no ano passado. Agora, as câmeras digitais também parecem trilhar o mesmo camino.

Na contramão dos prejuízos, o foco deve continuar sendo a divisão do PlayStation, que tem sido a galinha dos ovos de ouro da Sony desde o lançamento do console, em novembro de 2013. A companhia mantém um mistério sobre várias informações do sucessor, o PS5, que, inclusive, ganhará um evento especial nesta quarta-feira (16), às 17h do horário de Brasília. É neste evento que a Sony deverá finalmente revelar o preço e a data oficial de lançamento do aparelho.

Anúncio