Ufam e Sepror firmam parceria para a pecuária bubalina

De acordo com dados da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), o Estado é o segundo maior produtor de búfalos da Região Norte

Manaus – Com o objetivo de desenvolver a pecuária de búfalos no Amazonas e promover o melhoramento genético do rebanho, a Secretaria de Estado da Produção Rural e Sustentabilidade (Sepror), a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a Embrapa Amazônia Oriental, do Pará, iniciaram parceria para que o Amazonas faça parte do Programa de Melhoramento Genético em Bubalinos (Promebul), da Associação Brasileira de Criadores de Búfalos (ABCB).

O Estado é o segundo maior produtor de búfalos da Região Norte (Foto: Djalma Jr/Sepror)

De acordo com dados da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), o Estado é o segundo maior produtor de búfalos da Região Norte, com 90.480 cabeças e quase 1 mil produtores. O secretário da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior, destacou a importância da integração de todos para desenvolvimento da bubalinocultura, que hoje gera emprego e renda para 800 famílias no Amazonas.

“Vamos retomar um caminho de crescimento para esta cultura. Hoje é possível criar búfalos em confinamento e trabalhar a genética, aumentando a qualidade e a produtividade por animal,” afirmou Petrucio.

O programa é desenvolvido nacionalmente pela ACBC, e na região norte é coordenado pelo pesquisador Ribamar Marques, da Embrapa Amazônia Oriental, no Pará, que fez uma parceria com a Ufam, por meio do professor Fábio Jacob, enviando 20 búfalos geneticamente melhorados para o Amazonas.