ZFM completa 54 anos e busca diversificação

Modelo completa, neste domingo (28), 54 anos com o objetivo de buscar a diversificação da suas atividades para além dos polos industriais fortes, como o eletroeletrônico, duas rodas e informática

Manaus – Projeto de desenvolvimento econômico implantado para integrar a Amazônia ao País, a Zona Franca de Manaus (ZFM) completa, neste domingo (28), 54 anos com o desafio de buscar a diversificação da suas atividades para além dos polos industriais fortes, como o eletroeletrônico, duas rodas e informática. Esse caminho passa pela alta tecnologia , com a indústria 4.0 e o aproveitamento das matérias primas regionais com pesquisa e inovação para negócios nos segmentos de bioindústria.

Os processos de beneficiamento do látex na Rubberon foram apresentados à comitiva da Suframa (Foto: Márcio Gallo/Suframa)

A direção do governo federal sinaliza para a chamada ‘Nova Realidade Verde’, que aproveita a vocação produtiva da Amazônia paralelo às ações para reduzir os custos de logística e criar um ambiente mais propício para investimentos na região, com o estímulo ainda para a implantação de cadeias produtivas regionais.

Instituição estratégica para dar apoio à inovação, o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) deve receber mais atenção para ter papel mais atuante, promete o governo federal.

Já Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) aposta na diversificação econômica para a expansão da atividade econômica local. De acordo com o superintendente da autarquia federal, Algacir Polsin, os segmentos de bioeconomia, turismo e agronegócio estão elencados, assim como o aprimoramento do ambiente de pesquisa, desenvolvimento e inovação.

Outro ponto citado é reforço às cadeias produtivas de matéria prima regional, visando à prospecção de novos mercados, à atração de investimentos e à melhoria do ambiente tecnológico e de empreendedorismo.

Anúncio