Alunos de escola estadual criam catálogo do Centro Histórico de Manaus

Teatro Amazonas, Palácio da Justiça e a Igreja de São Sebastião estão entre as arquiteturas analisadas no estudo

Manaus – Um catálogo com infográfico contendo dados sobre os principais projetos arquitetônicos do Centro Histórico de Manaus foi produzido por estudantes da Escola Estadual Dorval Porto, zona sul de Manaus. Na produção, estão levantamentos sobre teatros, palácios, igrejas e prédios que contam a história da cidade. A iniciativa foi apoiada pelo Programa Ciência na Escola (PCE), disponibilizado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

(Foto: Érico Xavier/Fapeam)

Os acervos são resultados de pesquisas bibliográficas, visitas técnicas e análises das características arquitetônicas e históricas de patrimônios do Centro de Manaus, entre os quais estão, Teatro Amazonas, Teatro da Instalação, Palácio da Justiça, Palácio Rio Negro, Palacete Provincial, Igreja dos Remédios e a Igreja de São Sebastião.

Segundo o coordenador da pesquisa, o professor de História João Filho, a iniciativa reinventou, no âmbito do projeto, a forma de ensinar e aprender história e arte.

“Ensinar atualmente requer do professor muito mais do que ser apaixonado pelo que ensina, é preciso se reinventar, chamar atenção dos alunos, obter o interesse dos mesmos para a aula. É neste sentido, que entra a interdisciplinaridade com a Arte, ela foi o caminho, ou seja, a metodologia escolhida para estudar, pesquisar e ensinar precisamente os prédios históricos do Centro de Manaus”, disse.

blank

(Foto: Érico Xavier/Fapeam)

A pesquisa contribuiu para desbravar a história do Centro de Manaus por meio da Arquitetura. Os alunos se tornaram pesquisadores e entraram no mundo da pesquisa científica, aprofundando seus conhecimentos sobre a rica e bela história local, como informou o professor.

Participação e atuação

O trabalho de investigação foi realizado por três alunos do Ensino Médio e contou com a coordenação do professor do início ao fim do projeto, realizado entre junho e dezembro de 2022.

blank

(Foto: Érico Xavier/Fapeam)

O coordenador enfatizou o investimento da Fapeam em iniciativas que transformam a Educação e impactam a vida dos estudantes.

“Quando surgiu a oportunidade de desenvolver o projeto pelo PCE não pensei duas vezes em pesquisar sobre o Centro Histórico, assunto que já era apaixonado, pelas histórias e prédios que testemunharam a construção da cidade. Assim, afirmo com toda certeza que a Fundação cumpre um papel importantíssimo para construção de conhecimento científico na região, e muito mais louvável quando inclui professores, alunos e escola nessa caminhada”, finalizou.

Anúncio