Comunicação alternativa é tema de palestra gratuita na Ufam

O assunto faz parte da programação da exposição “Chegadas e Partidas –  Dignidade para parir. Dignidade para partir”

Manaus – A Comunicação Alternativa é tema da palestra gratuita e aberta ao público proferida pela psicóloga Maria do Carmo Lopes dos Santos, no próximo dia 29 de Janeiro, às 14h, na Faculdade de Psicologia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

(Foto: Divulgação)

A Comunicação Alternativa é composta por gestos, símbolos, imagens, jogos de tabuleiros, equipamentos de voz, escrita, entre outros recursos utilizados para melhorar a relação com os pacientes.

A palestra faz parte da programação de eventos da exposição “Chegadas e Partidas –  Dignidade para parir. Dignidade para partir”. A  abertura do evento será no dia 26 de Janeiro.

A psicóloga Maria do Carmo vai apresentar os conceitos, definições, objetivos, divisões e o histórico da Comunicação Alternativa no Brasil. Por se tratar de alunos da área da saúde, os exemplos serão apresentados de acordo com a realidade dos hospitais. “Vou exemplificar e apresentar placas de Comunicação Alternativa nos hospitais. Para finalizar, será feita uma dinâmica demonstrando, na prática, como é possível se comunicar alternativamente”, acrescenta.

Ainda de acordo com Maria do Carmo, a atividade será iniciada com uma técnica de relaxamento. “Faço questão de deixar os participantes bem à vontade para melhor absorverem a mensagem”, explica.

Chegadas e Partidas

A aluna do curso de Medicina da Ufam, Gabrieli Auler, da coordenação do evento, ressalta que a exposição é dividida em dois eixos: Parir e Partir. “Há uma área lúdica de educação ao parto e educação para a morte, contendo livros infantis que abordam essa temática com linguagem e ilustrações adaptadas para as crianças”, detalha.

A exposição também conta com uma área científica contendo banners com fotografias e QR Codes que direcionam o visitante para as pesquisas científicas e as evidências que promovem a humanização da assistência à saúde.

As fotografias utilizadas no eixo Parir são de autoria das fotógrafas de parto Paula Beltrão de Minas Gerais e Anne Lucy do Amazonas. Elas são as duas únicas fotógrafas brasileiras premiadas internacionalmente pelo trabalho nessa área. O material utilizado no eixo Partir é de autoria de Déa Vieira, fotógrafa integrante do Projeto Cabana Compassiva de Minas Gerais.

Além de todos os elementos interativos, imagens e todos os itens que compõem a exposição, serão realizados mini eventos durante a programação, em que vertentes da temática principal serão discutidas em rodas de conversa com os temas “Doenças Ameaçadoras da Vida e Sofrimento Psíquico” e “Lutos Invisíveis” (26.01); “Comunicação Terapêutica” e “Combate à violência na assistência à saúde da mulher” (29.01).

As inscrições são gratuitas, estão abertas e disponíveis no link. O evento será no auditório Kátia Lenz, na Faculdade de Psicologia da Universidade Federal do Amazonas, na avenida Rodrigo Octávio, Coroado I, Minicampus – FAPSI/UFAM.

Sobre Maria do Carmo

Maria do Carmo Lopes dos Santos é psicóloga, especialista em Saúde Mental pela Universidade Dom Alberto, em Humanização na Atenção à Saúde pela Universidade Cândido Mendes e em Psicologia Organizacional. Atuou por mais de 15 anos no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), mais de 15 anos no Governo do Estado do Amazonas e atualmente realiza palestras e treinamentos com incentivo à melhoria da qualidade de vida, empoderamento feminino, comunicação não-violenta, entre outros temas.

Sobre o projeto

É um projeto de extensão promovido pela Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA) da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e conta com o apoio da Frente Paliativista de Manaus e com o Comitê Estadual de Combate e Enfrentamento à Violência Obstétrica, este último composto por representantes da UEA, Defensoria Pública, Ministério Público, UFAM, SES, SUSAM, OAB, dentre outros.

Esse projeto foi contemplado em dois editais da Pró-Reitoria de Extensão da UEA, que direcionou verbas para a realização de eventos e projetos de extensão. Essa edição também tem o apoio da Faculdade de Psicologia da UFAM e do Laboratório de Psicologia, Saúde e Sociedade na Amazônia (LAPSAM).

Anúncio