Conteúdos do projeto ‘Aula em Casa’ serão exibidos para alunos do Espírito Santo

Projeto da Seduc também já assinou termos de cooperação técnica com a Prefeitura de Manaus e São Paulo

Manaus – A iniciativa da Secretaria de Estado de Educação e Desporto de transmitir aulas via canal aberto e aplicativos chamou atenção de outras secretarias do País, que também têm o interesse em manter o calendário escolar para o ano letivo de 2020. Depois da parceria com São Paulo, anunciada no início do mês, o governo do Amazonas assinou um Termo Tripartite de Cooperação Técnica com o governo do Espírito Santo, por meio da Secretaria da Educação do Espírito Santo (Sedu), para disponibilizar os conteúdos do projeto ‘Aula em Casa’ para cerca de 240 mil alunos capixabas.

Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Foto: Divulgação)

Dessa forma, as aulas gravadas e transmitidas via Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam) para o regime especial não presencial começaram a ser exibidas, nesta quarta-feira (15), em três canais abertos da TV de Espírito Santo. Lá, a iniciativa recebeu o nome de ‘Programa EscoLAR’. Essa é a terceira parceria firmada pelo governo do Amazonas para o projeto, que também já assinou termos de cooperação técnica com São Paulo e com a Prefeitura Municipal de Manaus.

Fora as aulas televisionadas, os alunos da rede estadual capixaba poderão acompanhar os conteúdos também por meio de um aplicativo especial, que estará disponível no Google Play a partir da próxima semana. Assim como o ‘Mano’, utilizado pelos estudantes amazonenses durante o ‘Aula em Casa’, a plataforma permitirá que os estudantes interajam e tirem dúvidas com os professores.

“Isso mostra que o Amazonas está preparado e que nós podemos ajudar o resto do país a passar por esse momento tão importante, tudo isso graças aos 13 anos de experiência com o nosso Centro de Mídias. Por isso, agradeço pelo empenho a todos os professores que estão trabalhando de casa e que têm um trabalho essencial para que esse projeto seja de excelência. Nós vamos sair dessa pandemia como profissionais mais bem preparados”, destacou o secretário estadual de Educação e Desporto, em exercício, Luis Fabian Barbosa.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, em anúncio aos capixabas nesta terça-feira (14), agradeceu pela parceria com os amazonenses e elogiou o projeto. “Agradecemos o Amazonas pela disponibilização do material. São atividades pedagógicas não presenciais muito importantes para que o aluno não fique afastado e não perca o contato com a educação”.

Parcerias

Além de Espírito Santo e São Paulo, o Amazonas também está em tratativas com Sergipe, Amapá e secretarias municipais de Educação do Sudeste, que têm solicitado apoio para desenvolver suas metodologias de educação à distância em tempos de pandemia. Diretora do Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam), Wilmara Monteiro destacou a parceria como mais uma passo importante para o Centro.

“Há 13 anos o Centro de Mídias inova atendendo nossas comunidades, e hoje estamos compartilhando isso com o Brasil. O que é gratificante e importante para a educação do Amazonas”, afirma.

Atualmente, o ‘Aula em Casa’ dispõe de conteúdos para o Ensino Médio, Ensino Fundamental – Anos Finais e, também, Ensino Fundamental – Anos Iniciais, que está sendo produzido devido à parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed-Manaus). Além disso, a Semed-Manaus também colabora com a elaboração do conteúdo do Ensino Infantil, que completa a programação do regime especial de aulas não presenciais.