Enem 2020 terá prova digital pela primeira vez

Saiba como será a aplicação do exame, o que fazer caso o computador não funcione nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro, data das provas

Brasília – Pela primeira vez, o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio)será aplicado na versão digital. De acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) 100 mil estudantes farão as provas nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Segundo o Instituto, o sistema TRI (Teoria da Resposta ao Item) será aplicado tanto na versão impressa (as provas estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro) como na digital para que nenhum aluno seja favorecido ou prejudicado.

Os estudantes que optarem pela prova digital farão o exame em um local determinado (Foto: Reprodução/Portal R7)

Assim como na versão impressa, os candidatos vão receber provas com quatro cores diferentes. As questões são as mesmas, mas embaralhadas para evitar cópia de respostas ou cola. A diferença no digital é que as respostas serão marcadas no computador.

Já a redação deverá ser escrita em papel. Por isso é necessário levar caneta esferográfica preta com tubo transparente. Outra semelhança com a versão impressa, é que os estudantes só poderão sair com as respostas marcadas na folha de rascunho meia-hora antes do término da prova.

Os estudantes que optarem pela prova digital farão o exame em um local determinado. Os computadores não terão acesso à internet, também não poderão usar calculadora ou corretor. Caso o computador apresente algum defeito, o fiscal da prova deverá avaliar a substituição e se o processo demorar mais de 15 minutos, o aluno poderá fazer a reaplicação da prova.

Os candidatos não poderão escolher qual computador usar, os lugares estão definidos para a prova. Também haverá o distanciamento necessário para evitar a transmissão da Covid-19. A proposta do MEC (Ministério da Educação) é que o Enem seja totalmente digital até 2026.

Anúncio