Escola municipal de educação especial realiza projeto ‘Flashdown Virtual’ em Manaus

A escola municipal de educação especial André Vidal de Araújo, realiza até a próxima sexta-feira (26), o projeto “Flashdown Virtual”. Evento é alusivo ao Dia Mundial da Síndrome de Down

Manaus – A escola municipal de educação especial André Vidal de Araújo, localizada no bairro Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul, realiza até a próxima sexta-feira (26), o projeto “Flashdown Virtual”, com o tema “A Motivação Pedagógica e o Aprendizado Inclusivo em Tempos de Pandemia”. O evento é alusivo ao Dia Mundial da Síndrome de Down, lembrado no domingo (21). A programação  da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), conta com a participação dos 500 alunos da escola, destes, 50 são estudantes com síndrome de Down, que fazem parte da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e também do 1º ao 5º ano do ensino fundamental.

A programação é acompanhada ainda por ex-alunos, pais ou responsáveis e envolve 40 professores da unidade de ensino. A ação é realizada desde 2018 e tem como objetivo desenvolver habilidades no aluno da educação especial, por meio de princípios pedagógicos de aprimoramento psicomotor e intelectual, sociocultural do mesmo, no crescimento de sua autonomia e integração mais plena.

O gestor da escola, Helivan Dantas, ressaltou a importância da programação sobre a temática. “Nós realizamos e planejamos essa semana para sensibilizar nossa comunidade, os alunos com síndrome de Down e seus familiares. São várias ações, desde lazer, visitas a pontos turísticos, piqueniques e também atividades envolvendo os nossos projetos. Este ano, com a pandemia, somos obrigados a fazer online, mas não deixamos de realizar o projeto, seguindo a orientação do prefeito David Almeida, com o intuito de que os alunos interajam com seus familiares e com a escola”, explicou.

Para a coordenadora do projeto na escola, a professora da EJA, Waldelores Bessa, mesmo sendo de forma remota, as atividades têm uma relevância muito grande aos alunos e pais ou responsáveis.

“O projeto envolve atividades pedagógicas por meio da coordenação motora. Promovemos atividades que eles possam se desenvolver, destacando talentos e habilidades que eles não tinham e que agora com a integração e a socialização com outras pessoas, passam a absorver e participar mais pedagogicamente”, disse.

A técnica de enfermagem e tecnóloga em estética e cosmetologia, Maria da Graças Freitas Ferreira Picanço, 56 anos, mãe da aluna da 1ª fase da EJA, Bárbara Freitas Picanço, considera o evento como uma extensão a mais do trabalho pedagógico da escola.

“A participação dela é de suma importância. O jovem não fica estagnado, pelo contrário, continua o seu progresso. Tudo que a escola oferece é importante, porque a criança se desenvolve e é como se ela estivesse na escola. Para os pais, pelo momento em que estamos passando, o jovem estar na escola é outra coisa diferente, mas a família consegue ajudar também no seu desenvolvimento. Esse evento on-line é muito bom, onde os alunos continuam progredindo”, afirmou.

ECA

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) assegura às pessoas com deficiência, o direito de acesso à educação qualitativa e inclusiva em planos de cidadania efetiva, sob a proteção de crueldade, negligência e discriminação de outrem e que a escola precisa promover a convivência sadia em sociedade.

Programação

O projeto “Flashdown” deste ano vem com uma proposta diferente com alguns desafios virtuais, que serão realizados durante toda a semana. A programação será realizada em três etapas.

Dia 22/3 – 1º Desafio – De dança com vídeos do Just Dance. Gravar um desempenho, com a participação de alguém da família, se quiser;

Dia 24/3 – 2° Desafio – De fotografia, com objetivo de registrar uma foto diferente e/ou engraçada. Poderá usar aplicativos com filtros divertidos;

Dia 26/3 – 3° Desafio – Será o “Baile Flashdown”, com ornamentação do ambiente. O aluno pode se caracterizar com roupas de agrado próprio, para participar do baile virtual que será realizado no canal do YouTube, a partir das 18h. Na oportunidade haverá registro dos desafios realizados, bem como uma homenagem aos alunos com síndrome de Down.

Anúncio