Professor dá dicas de organização de estudos para vestibulares e Enem

Segundo o coordenador do curso de Psicologia da Faculdade Santa Teresa, Daniel Pinheiro, além de manter a rotina do estudo dos conteúdos, os estudantes devem se preparar psicologicamente

Manaus – A pandemia de coronavírus alterou a rotina de milhões de estudantes em todo o País que se preparavam para participar do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e de outros vestibulares. Porém, mesmo com a mudança de data, essas provas devem ocorrer e os estudantes precisam continuar com foco nos estudos.

O coordenador do curso de Psicologia da Faculdade Santa Teresa, Daniel Pinheiro, ressalta que, além de manter a rotina do estudo dos conteúdos, os estudantes devem se preparar psicologicamente. “Não foi um ano fácil. Muitas dúvidas e incertezas surgiram e impactaram na vida das pessoas. Com os estudantes não foi diferente, sem saber a data exata dos exames, sem poder ir à escola, cursinho. Muitos sem ter acesso a meios para estudar. Todas essas incertezas impactaram no processo de preparação”, frisou.

Apesar das dificuldades geradas pela pandemia, professor diz que estudantes precisam continuar com foco nos estudos (Foto: Divulgação/Ascom)

O professor diz que algumas dicas podem ajudar os alunos a enfrentarem o momento e continuar o processo de estudo. A primeira orientação é manter uma rotina similar à que teria se fosse para a escola ou cursinho, estabelecendo horários. “É essencial definir um local específico para o estudo. O ambiente deve ser tranquilo, sem distrações. O foco deve ser mantido”, orientou.

Para o coordenador, é fundamental manter o equilíbrio, conciliando a rotina de estudos com outras atividades do dia a dia. Segundo ele, os intervalos podem até ocorrer com a mesma frequência que o aluno teria na escola, por exemplo.

Outro ponto é ficar atento à saúde física. “A mente e o corpo estão relacionados. Atividades físicas promovem a regulação hormonal que influi diretamente no emocional”, pontuou.

Ajuda

Uma dica importante é não hesitar em pedir ajuda dos familiares. “Eles têm um papel fundamental de suporte e orientação em todo o processo que envolve essa preparação. Afinal, passar no Enem ou em outro vestibular significa muito e é uma conquista de todos”, destacou.

Também é importante se aproximar de colegas que estejam com o mesmo objetivo, propor momentos de troca de informações, de tirar dúvidas e estudar juntos, mesmo que à distância.

A tecnologia é uma importante aliada nos estudos. Por isso, a orientação é acessar conteúdos variados, de fontes confiáveis para tirar dúvidas e aumentar o conhecimento.

No fim, o que fará a diferença é a disciplina que cada um teve frente a esse desafio. “Aprenda com qualidade e não em quantidade”, lembrou o professor.

Anúncio