‘A torcida nos apoiou e isso nos motivou’, diz presidente do Manaus FC

Prestes a entregar o cargo de presidente do Gavião do Norte, Giovanni Silva abre o jogo para o VENCER e fala sobre os bastidores do acesso além de prospectar a temporada de 2020, na Série C

Manaus – Apesar da taça de campeão da Série D do Campeonato Brasileiro não ter vindo para Manaus, a temporada do Gavião do Norte é digna de um campeão brasileiro.

Se no gramado, na sua última apresentação neste temporada, o time deixou a taça escapar, fora das quatro linhas o Manaus Futebol Clube deu um salto gigantesco para se firmar como principal clube do futebol amazonense nos últimos quatro anos.

Apoio foi fundamental para que o clube traçasse novos objetivos, garante Giovanni Silva (Foto: Janailton Falcão/ManausFC)

Durante a final da Série D, a Arena se pintou de verde. Camisas, bandeiras, copos e muitas famílias abraçaram a causa para demonstrar o seu apoio ao futebol amazonense. Apoio este que, segundo o presidente do Manaus FC, Giovanni Silva, foi fundamental para que o clube traçasse novos objetivos.

“O torcedor amazonense abraçou a ideia e nos motivou muito para criar a nossa própria loja de produtos oficiais. Já estamos planejando e vamos trabalhar para criar essa loja, pois o clube precisa gerar receita para manter o departamento de futebol forte”, explicou o mandatário.

Silva fez questão de ressaltar, ainda, que no dia da final, a maneira encontrada para curtir toda a energia que girava em torno da Arena da Amazônia foi sair do estádio.

“Nos jogos contra o Caxias e contra o Brusque, eu sai da Arena faltando 1h30 para começar a partida, pois queria viver o clima fora do estádio e foi uma sensação única. Muitas crianças, famílias e o principal: um comércio informal onde tinha tudo que era produto do Manaus. Até chinelo do Manaus eu vi para ser vendido. Nós também aproveitamos. Vendemos muitas camisas originais. Fizemos copos e tudo foi vendido. E tudo isso me gratificou. O Manaus ganhou com isso e muita gente carente também tirou proveito e levou uma ‘beirinha’ pra casa. Aquela energia foi sem dúvida muito gratificante”, conta.

Patrocinadores

Durante a entrevista concedida para o GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO, o dirigente ressaltou também que apesar do bom momento da equipe dentro das quatro linhas, fora, nenhuma empresa instalada no Polo Industrial de Manaus (PIM) procurou o clube com interesse de divulgar suas ações no uniforme do Esmeraldino Manauara.
Atualmente, o Governo do Amazonas, por meio do Detran, a Samel, bem como o cimento Poty são os atuais patrocinadores da equipe.

“Infelizmente, até agora não fomos procurados. Até o presente momento não. Tem especulações. Mas nome de empresa interessada não tenho. A única coisa de concreto que tem e que está na nossa camisa é o Cláudio da empresa Elsys. Ele acreditou e ainda acredita. É quase certa a permanência. Outra empresa sem ser a Elsys, até agora, nada. Possa ser que ainda nos procurem. E esperamos isso. Mas até agora nada”, encerrou.