AM FC: novidade da base tem pai como espelho para trilhar carreira de sucesso

Ex-meio-campista Ibson, pai de Ibson Júnior tem a oportunidade de acompanhar a nova empreitada do filho

Manaus – Sonho e legado que atravessam gerações, hoje tendo o futebol amazonense como palco. Ibson Júnior, filho do ex-meio-campista Ibson, é o novo reforço do Amazonas FC para o Campeonato Amazonense sub-16. O jovem de 15 anos teve o primeiro contato com os novos colegas na última sexta-feira (11), em amistoso no CT da Petrobras.

‘Ibsinho’ viverá na Onça-pintada a primeira experiência em uma equipe de base, e tem um exemplo mais que positivo dentro de casa para realizar o sonho. O pai teve carreira de sucesso com passagens por Flamengo, Corinthians, Santos, Sport, Porto (POR), Spartak Moscou (RUS), e o próprio Amazonas FC por duas temporadas, antes de pendurar as chuteiras em 2022.

Após a aposentadoria dos gramados, Ibson abraçou uma nova função e retornou ao futebol amazonense. Hoje, ele é auxiliar técnico da Onça-pintada e tem a oportunidade de acompanhar a nova empreitada do filho, que busca o sonho que um dia ele alimentou e conquistou.

“Fico feliz por ele estar podendo jogar, porque é uma coisa que ele gosta, já tentou em alguns clubes, já passou no Atlético Mineiro e acabou não ficando. Meu pai sempre tentava levar ele pros clubes, mas ele estava escolhendo outro esporte que era o futevôlei. Até que ele veio passar um período, conheceu a cidade, se apaixonou, aí o Igor (Oliveira, coordenador da base do Amazonas) fez o convite pra ele, aceitou na hora. Graças a Deus ele tá aí do meu lado para fazer companhia pro pai”.

Animado com a nova experiência no Amazonas, Ibson Júnior revela que gosta de atuar na mesma faixa de campo do pai e não esconde a felicidade em poder viver essa nova etapa com ele próximo, podendo ajudar com a experiência dentro das quatro linhas.

“Primeiro, eu tenho que agradecer o Igor pelo convite. Fico muito feliz, a mudança é muito grande, mas eu vim pra ajudar aí e dar o meu melhor. Eu gosto de jogar no meio-campo, igual meu pai. É bom demais estar com ele, a saudade bate. E ficar perto dele é bom demais, porque ele ajuda, dá muita bronca e conselho, mas incentiva”, disse.

A jornada de quem trabalha com futebol muitas vezes é cansativa e solitária. Mas Ibson tem feito de tudo para driblar essas adversidades. Além do filho recém-chegado a Manaus, o ex-meia também tem a companhia do pai, Laís Silva, que trabalhou por décadas como observador no Flamengo e hoje atua na mesma função com a camisa do Amazonas.

“Ficar longe da família é bem complicado, mas a gente que trabalha com futebol sabe que não tem jeito, não tem pra onde fugir, é o que a gente gosta. Meu filho estando perto de mim é uma motivação maior. Além de eu estar trabalhando no clube, ele está chegando na categoria de base”.

As comparações entre pai e filho são inevitáveis quando se trata do mundo da bola, além da pressão natural por carregar um nome pesado e com história. Ibson conhece bem a cria e sabe que ele pode lidar bem com a situação.

“Ele já estava rodando o Brasil competindo no futevôlei. Claro que é outro esporte, mas ele já aguenta essa pressão. Além de carregar o nome, tem um pai que fica do lado apoiando. Eu sou muito tranquilo, não gosto muito de ficar me metendo, conversando, porque ele tem um treinador dele. Ele chegou numa idade que já está com uma maturidade muito boa”, concluiu.

Ibson Júnior foi integrado ao elenco do Amazonas e pode estrear com a camisa aurinegra pela 2ª rodada do Campeonato Amazonense sub-16 na próxima quinta-feira (17), quando as Feras da Base enfrentam o Nacional, às 15h30, no CT da Petrobras. A equipe comandada por Renato Abrantes goleou por 8 a 0 na estreia e lidera o grupo A.

Anúncio